Top Ad 728x90

Últimas Notícias

7 de julho de 2020

Deputado critica ações da gestão municipal durante a pandemia

Foto: João Gilberto

O deputado Sandro Pimentel (PSDOL) utilizou seu tempo no grande expediente da sessão remota desta terça-feira (7), na Assembleia Legislativa, para fazer críticas à gestão do Município de Natal. Sandro relatou problemas na área de Saúde da capital, durante a pandemia do novo coronavírus.

“O prefeito anunciou a abertura do Hospital de Campanha que não passou de uma enganação”, disse Sandro, se referindo a problemas que surgiram desde que foi aberto. “Agora o Ministério Público Federal e o Ministério Público Estadual mostraram a Prefeitura furando a fila de espera por motivos políticos, com fins eleitorais”, relatou. Me parece que a Prefeitura não sabe a importância da regulação”, disse.

O deputado Sandro também comentou denúncia feita em grupos de médicos no whatsapp e divulgada na imprensa, onde profissionais de saúde que atuam no Hospital de Campanha, teriam relatado que algumas mortes teriam ocorrido por “erros de procedimento e desorganização na UTI”.

3 de julho de 2020

Terra volta a tremer no RN

Nesta sexta-feira (03), a rede sismográfica RSISNE integrada a RSBR registrou mais um novo tremor de terra na região de Caraúbas RN, o mesmo ocorreu as 05:32 h UTC (02:32 h hora local), a magnitude preliminar foi de 1.9 mR (Escala Richter). 


Ate o momento desta publicação não temos informação de que este evento tenha sido sentido na região, o mesmo apresenta a intensidade baixa. O LABSIS informou às autoridades competentes do município em pauta.

Esses tremores de terra em Caraúbas tem se tornado frequentes.

Epicentro do tremor.

Blog do João Marcolino

30 de junho de 2020

Na véspera do início da retomada econômica, RN mantém leitos lotados em boa parte do Estado e ainda tem fila por UTI


Blog do Barreto traz dados alarmentes.


Veja na íntegra:



A taxa de ocupação de leitos críticos do SUS para o tratamento de pacientes com sintomas do novo coronavírus ultrapassa os 95% nas duas regiões de maior pressão por leitos do Rio Grande do Norte – Oeste e Metropolitana e é de 75,9% no Seridó. O cenário se apresenta em plena véspera da retomada de boa parte das atividades econômicas no Estado e se agrava com uma fila de espera por leitos de UTI que conta com 32 pacientes, segundo dados observados na Sala de Situação do RegulaRN, às 12h42 desta terça-feira, 30.

No Oeste do Estado a taxa de ocupação dos leitos era de 100%. Em Mossoró, 100% dos leitos do Hospital Regional Tarcísio Maia e do Hospital São Luiz contavam com internamentos. Em Pau dos Ferros, a taxa de ocupação do Hospital Regional Cleodon Carlos de Andrade era de 100%.

Na Região Metropolitana, 96,5% dos leitos contavam com internamentos, com 100 % dos leitos ocupados no Hospital Colônia João Machado, Hospital de Campanha de Natal, Hospital Giselda Trigueiro, Hospital Memorial São Francisco, Hospital Municipal de Natal, e Hospital Rio Grande; no Hospital Central Coronel Pedro Germano (Hospital da PM) o percentual de ocupação dos leitos era de 95,2% e no Hospital Luiz Antonio de 84,2%.

A taxa de ocupação no Hospital Manoel Lucas de Miranda, em Guamaré, região do Mato Grande, era de 100%.

No Seridó, a taxa de ocupação de leitos no Hospital Regional Telecila Freitas Fontes era de 75,9%.

Em todo o Estado havia apenas onze leitos de UTI disponíveis – sete no Hospital Regional Telecila Freitas Fontes, um no Hospital Central Coronel Pedro Germano e três no Hospital Luiz Antonio. 27 leitos críticos estavam bloqueados em todo o RN.Número de vagas de leitos críticos para pacientes com sintomas de Covid-19 em hospitais do RN é menor que número de pacientes na fila de espera (Fonte do gráfico: RegulaRN – SESAP – LAIS)

Solicitações de internamentos

Com base nos dados do RegulaRN, é possível observar a série histórica das solicitações de leitos Covid – Núcleo Interno de Regulação – para leitos clínicos e críticos. Os registros vão de 2 de maio a 30 de junho. De acordo com os dados, a data com menor número de solicitações de leito foi em 2 de maio, com sete solicitações. Nos dez últimas dias, considerando o período de 19 a 29 de junho, o número de solicitações foi de 86 (dia 19), 85 (dia 20), 100 (dia 21), 138 (dia 22), 118 (dia 23), 96 (dia 24, 80 (dia 25), 74 (dia 26), 92 (dia 27), 82 (dia 28) e 90 (dia 29).
Dados sobre solicitações de internamentos para leitos clínicos e críticos (último dado não foi considerado por se tratar da data vigente) (Fonte do gráfico: RegulaRN – SESAP – LAIS)

Série histórica da taxa de ocupação de leitos mostra tensão por leitos nos últimos dez dias

Ainda segundo dados do RegulaRN, que traz informações sobre a série histórica da taxa de ocupação dos leitos críticos por região, no período de 2 de maio a 28 de junho, o menor nível de ocupação dos leitos críticos na Região Metropolitana foi de 85,37%, registrado em 1º de maio, quando, conforme o site, havia 41 leitos operacionais na região, dos quais 35 estavam ocupados. Nos últimos dez dias de registro do site (de 18 a 28 de junho) a menor taxa de ocupação foi de 95,37%, em 21 de junho, quando havia 108 leitos operacionais, dos quais 103 estavam ocupados; nesse mesmo período de dez dias, por duas vezes 100% dos leitos da Região Metropolitana estiveram ocupados – 25 e 28 de junho, com 109 leitos operacionais lotados.

Com relação à região Oeste, o menor índice de ocupação foi registrado em 9 de maio, data em que os internamentos passam a ser exibidos no site. Nessa data, o índice de ocupação era de 46,67%, com sete dos 15 leitos operacionais ocupados. A partir daí, a menor taxa de ocupação foi registrada no dia 22 de maio, com 73,21% de ocupação – 41 dos 56 leitos operacionais estavam ocupados. Nos dez últimos dias que constam no registro do site, o menor percentual de ocupação no Oeste foi verificado em 22 de junho, com 92,16% dos 51 leitos operacionais ocupados. Nesse período, por cinco dias o Oeste teve 100% dos leitos críticos ocupados – nos dias 21, 24, 26, 27 e 28.


O Seridó foi a região que apresentou situação menos crítica e a menor taxa de ocupação de leitos foi registrada em 8 de maio, quando 29,41% dos 17 leitos operacionais, à época, estavam ocupados (para essa região, o site começa a exibir os dados da série histórica de ocupação a partir de 4 de maio). Ao longo do gráfico verifica-se que em outras duas datas o percentual de leitos ocupados no Seridó foi inferior a 40% – dia 28 de maio, quando 36,36% dos 22 leitos operacionais estavam ocupados e 30 de maio, quando a ocupação dos 22 leitos operacionais ficou no mesmo patamar de 36,36%. Nos últimos dez dias, o menor índice de ocupação registrado na região foi de 66,67%, registrado em 19 de junho, quando 18 dos 27 leitos operacionais estavam ocupados; essa também foi a única data nesses dez dias que a taxa de ocupação foi inferior a 70%. A maior taxa de ocupação no período de 18 a 28 de junho foi registrada no dia 23, quando 96,30% dos 27 leitos operacionais estavam ocupados.

Gráfico mostra taxa de ocupação de leitos do início de maio ao dia 28 de junho (Fonte do gráfico: RegulaRN – SESAP – LAIS)

Prefeito de Cruzeta Sally Araújo deixa presidência da AMSO e Isaías Cabral assume

Obedecendo ao calendário para as eleições 2020, o prefeito de Cruzeta, Sally Araújo (PSDB), deixou a presidência da Associação dos Municípios da Microrregião do Seridó Oriental-AMSO. Sally deverá disputar reeleição em seu município e em respeito aos prazos apresentados pelo TSE afastou-se do cargo. O prefeito de Acari, Isaías Cabral (MDB), que era vice-presidente da instituição, assumiu o comando da AMSO até o final do ano.




Sally avaliou de forma positiva sua passagem à frente da Associação dos Municípios da Microrregião do Seridó Oriental-AMSO. “Tivemos lutas importantes na defesa dos municípios nos mais diferentes setores. A região do Seridó é uma referência de unidade junto sua associação. Esta não foi a primeira vez que estive presidente da AMSO. Feliz por imprimir nossa marca, para os municípios, servidores e ao povo seridoense. Agradeço nossa equipe de trabalho e desejo sucesso ao prefeito Isaías Cabral”, contou.

Nos anos de 2014 e 2015, Isaías Cabral já esteve à frente da AMSO. Em seu terceiro mandato como presidente, o prefeito de Acari disse que continuará executando as ações planejadas por Sally Araújo. “Estamos em um período delicado. Nossas reuniões mensais estão acontecendo de forma remota. Algumas demandas precisaram de adiamento. Esperamos que toda esta dificuldade passe o quanto antes. Contudo temos apresentado pleitos, inclusive com relação ao combate da Covid-19 no Seridó”.

Jovem é morto a tiros em frente da namorada em São José do Mipibu

Por Sérgio Henrique Santos, Inter TV Cabugi e G1 RN — 

Um jovem de 21 anos foi morto a tiros na frente da namorada em São José do Mipibu, na noite desta segunda (29). A vítima foi identificada como Wesley Cristian Nunes da Silva.


De acordo com a Polícia Militar, o jovem tinha acabado de chegar a uma lanchonete com a namorada quando um homem entrou e atirou em Wesley. O assassino não levou nenhum objeto de valor da vítima.

O crime aconteceu na Avenida Moisaniel de Carvalho, no centro de São José de Mipibu. A lanchonete foi fechada para que os investigadores possam iniciar as investigações e o ITEP fazer a pericia. O caso será investigado pela Polícia Civil.

Blog da Fonte

Prefeitura de Natal autoriza reabertura gradual do comércio e anuncia Centro de Tratamento na Zona Norte

Após dotar sua rede pública de saúde de condições favoráveis ao atendimento da população e de atestar os primeiros sinais de redução no nível de contágio do novo coronavírus, Natal inicia a partir desta terça-feira (30) uma nova etapa de sua estratégia no combate à Covid-19. As novas medidas foram anunciadas pelo prefeito Álvaro Dias em entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira (29), no Palácio Felipe Camarão, após aprovação do Comitê Científico criado pelo município.


Foto: Gabriel Medeiros

Dentre as principais ações implementadas pela Prefeitura, está a autorização para que o comércio volte a operar na cidade. Isto será feito de maneira gradativa, destacou Álvaro Dias, que antecipou ainda que será instalado nos próximos dias um Centro de Profilaxia e Tratamento no ginásio Nélio Dias, para atender a pessoas contaminadas pelo novo coronavírus. “Estamos seguindo com o compromisso de oferecer as melhores condições aos natalenses em nossa rede municipal de Saúde. Ao mesmo em que cuidamos da Saúde, chegou a hora de darmos uma atenção também à economia, para evitar o aprofundamento ainda maior da crise no setor produtivo e nas famílias, a fim de se preservar o máximo dos empregos hoje existentes em Natal”, explicou o prefeito.

Sobre a retomada do comércio, um decreto será publicado no Diário Oficial do Município desta terça, estabelecendo as regras que valerão para o setor durante o período epidêmico. O modelo adotado será o proposto por entidades do segmento produtivo, como as federações da indústria e do comércio do Estado (Fiern e Fecomércio, respectivamente). Um modelo já aprovado pelo Comitê Científico que auxilia a Prefeitura nos planos voltados ao enfrentamento da Covid-19 e que também tem o aval de outras instituições.

O prefeito Álvaro Dias ressaltou que só está sendo possível autorizar a retomada da atividade comercial em Natal por terem dado respostas positivas as ações empreendidas pela Prefeitura para enfrentar a Covid-19. Como principais ações, ele listou a abertura do Hospital de Campanha, a disponibilização exclusiva do Hospital Municipal Dr. Newton Azevedo para atender a casos de Covid-19, a ampliação do número de leitos clínicos (30) no Hospital dos Pescadores, a realização de testagem em massa em idosos e servidores municipais e a adoção do protocolo de saúde aprovado pelo Conselho Regional de Medicina. A essas ações, soma-se a decisão anunciada agora de abrir o Centro de Profilaxia e Tratamento na Zona Norte, região que lidera os índices de casos da doença na cidade.

Também na coletiva, o secretário de Saúde de Natal, George Antunes, disse que o reforço estrutural e operacional que a Prefeitura promoveu em sua rede primária produziu bons resultados, sendo responsável por começar a reduzir a demanda por UTIs em Natal. “Estamos tendo que combater duas pandemias, uma na saúde e outra na economia. O nosso trabalho é buscar o equilíbrio para também manter os sinais vitais da economia, preocupados que estamos, o prefeito e sua equipe, com muitas famílias que estão ameaçadas de perder suas condições de sustento”, pontuou o secretário.

Pelas novas regras incluídas no decreto que será publicado no DOM desta terça, o comércio será reaberto de maneira gradativa, seguindo um cronograma dividido em quatro fases. Cada uma delas terá 14 dias e será subdividida por três frações. Em todas elas, precisarão ser obedecidos protocolos de segurança recomendados pelo Ministério da Saúde, como o distanciamento dentro das empresas de pelo menos 1,5 metro entre as pessoas e uso obrigatório de máscaras de proteção.

Na primeira fração, que começa nesta terça, terão autorização para funcionar alguns segmentos de serviços, dentre eles empresas de Recursos Humanos, de Comunicação, Agências de Publicidade, Centros de Distribuição, Distribuidoras, Agências de Turismo, Salão de Beleza e Barbearias. Também poderão abrir suas portas lojas de artigos de papelarias, produtos de climatização; bicicletas e acessórios, plantas e flores, vestuário, calçados, bancas de jornais, armarinho e lojas de artigos usados. Essas atividades serão liberadas primeiro exatamente por terem maior capacidade de controle de protocolos, gerarem pouca aglomeração e se encontrarem em situação econômica mais crítica.

Todas as medidas previstas no decreto poderão ser revistas, alertou o prefeito Álvaro Dias. “Faremos um acompanhamento semanal sobre o quadro epidemiológico e sobre o impacto do funcionamento do comércio na disseminação da doença. Se verificarmos que há risco dos índices de contágio voltarem a subir, podemos revogar em parte ou totalmente o decreto e tomar novas decisões”, afirmou o prefeito, que, além do secretário George Antunes, teve ao seu lado na coletiva os secretários Fernando Fernandes (Governo), Irapoã Nóbrega (Serviços Urbanos), Thiago Mesquita (Meio-Ambiente e Urbanismo), Fernando Benevides (procurador-geral do Município), Alberfran Grilo (comandante-geral da Guarda Municipal) e a infectologista Rosângela Morais (representante do Comitê Científico do Município).

Governo Fátima não estaria dando importância aos ofícios da Assembléia Legislativa, reclamam Deputados

O tom de reclamação entre os deputados estaduais - que são também líderes dos blocos e/ ou partidos - em relação aos ofícios não respondidos pelo Executivo foi o tema da reunião nesta terça-feira (30) na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte.


Imagem: Poder 360

Os parlamentares que integram a base governista e bancada de oposição debateram os motivos dos ofícios encaminhados nos últimos meses não terem sido respondidos pelos secretários estaduais, nem pelo Governo do Estado. “Há um descaso em relação aos questionamentos que fizemos”, destaca o deputado Kelps Lima (SDD). O líder do Governo na Assembleia, o deputado George Soares (PL) ressaltou a preocupação da chefe do Executivo no cumprimento das solicitações feitas pelo Legislativo. “A governadora pessoalmente determinou que a equipe dos secretários respondesse a todos os ofícios com brevidade”, comentou o deputado.

Os pedidos de informações listados pelos líderes correspondem aos dados que estão em pauta na Casa como a investigação em relação ao contrato da Arena das Dunas; a aquisição dos respiradores pelo Consórcio Nordeste no período de pandemia do coronavírus; além de questionamentos em relação aos dados de lotação de UTIS na rede pública de saúde; da retomada de aulas na pauta da Educação e ainda a preocupação com os números da economia e o bem-estar da população do Rio Grande do Norte.

Citando o regimento interno da Assembleia, o presidente da ALRN Ezequiel Ferreira (PSDB) lembrou a todos que os encaminhamentos do Legislativo como ofícios, tramitação de processos e requerimentos devem ser direcionados ao email secleg@al.rn.leg.br.

O incômodo foi destaque de maneira unânime em todos os discursos dos parlamentares que participaram da reunião de líderes: Gustavo Carvalho (PSDB); George Soares (PL); Dr. Bernardo (Avante); Getúlio Rêgo (DEM); Kelps Lima (SDD); Ubaldo Fernandes (PL) e o presidente da Casa, Ezequiel Ferreira (PSDB).

A deliberação de projetos que titulam distritos industriais com a denominação do empresário potiguar Nevaldo Rocha, o projeto de incentivo à carcinicultura e dois decretos municipais de calamidade pública dos municípios de Jaçanã e Viçosa também foram motivo de debate entre os líderes.

Após a reunião de líderes, os deputados iniciaram a sessão ordinária no Legislativo Potiguar.

Top Ad 728x90

Top Ad 728x90