Pinterest

Advertise

Notícias do RN

Editoria

Dia Mundial da Água: Acesso dos pobres à água só é possível com controle social, dizem especialistas

Imagem: 

Hoje se comemora o Dia Mundial da Água. Entre  tantas notícias e informações sobre o tema eis uma pergunta. Temos mesmo o que comemorar? Diretamente do 8º Fórum Mundial da Água eis que surge um entendimento novo destacado pela jornalista Carolina Pimentel da Agência Brasil, de que devido ao rápido crescimento urbano, as populações das cidades enfrentam o desafio da desigualdade no acesso à água e saneamento, onde os mais pobres são os mais vulneráveis. Para universalizar esses serviços públicos essenciais, especialistas afirmam que a gestão participativa e o controle social dos recursos são necessários para criar um sistema sustentável.


Para o presidente da Associação Nacional dos Serviços Municipais de Saneamento, Aparecido Hojaij, os grandes problemas de saneamento ocorrem por falta de políticas públicas adequadas, que deveriam ter a participação da sociedade na sua implementação. “O controle social e a regulação dos serviços é o fator principal para avançar e resolver os problemas, buscando alternativas para as diversas regiões, as políticas não podem ser as mesmas”, disse.

Hojaij contou a experiência da cidade de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, onde o Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae) desenvolveu um programa social de consumo responsável da água. Segundo ele, a empresa atende ocupações irregulares, onde existem perdas de água, instalando hidrômetros e rateando os custos entre os consumidores, tudo acompanhado pela própria comunidade.

Paralelo a isso, existe um trabalho social, de educação ambiental, de conscientização da importância da água. O programa já atendeu 32 mil pessoas em 19 comunidades de Porto Alegre.

“Precisamos investir em pessoas, precisamos dar poder para as mulheres e os jovens e trabalhar conjuntamente”, disse a representante da Parceria Global pela Água, Mukta Akter, de Bangladesh, contando sobre o trabalho da organização na capacitação e desenvolvimento da liderança dos jovens.

Segundo ela, 25% da água do município são demandadas pelas mulheres e 30% pelos jovens. “Eles são os que mais usam água e precisam ser levados em consideração para sabermos de suas necessidades específicas”, disse. Mukta contou ainda que os pobres na área urbana de Bangladesh chegam a 30% da população. “A falta de fornecimento de água faz com que as pessoas mais pobres sofram com isso, tanto em qualidade como em quantidade. São os mais vulneráveis”, ressaltou.

A especialista disse ainda que os investimentos são insuficientes e que há 30 anos a rede de água e esgoto não é renovada no local. “Os planos já têm sidos desenvolvidos, mas a implementação precisa começar imediatamente”.

Durante a sessão especial Pobreza Urbana e Água, realizada ontem (21) no 8º Fórum Mundial da Água, representantes de governos locais, concessionárias, organizações não governamentais e grupos comunitários trocaram experiências sobre como diminuir a lacuna na prestação de serviços de água e saneamento nas cidades.

Para a diretora executiva da instituição Saneamento e Água para Todos (SWA, na sigla em inglês), Catarina Albuquerque, é preciso olhar quem está sendo deixado para trás no cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e reverter os investimentos para eles. “Esses que estão sendo esquecidos serão os mais pobres e vulneráveis”, disse. “No cenário urbano, isso significa as pessoas que moram em favelas, elas precisam ser contadas”.

As estratégias para levar água e saneamento para todos precisam ser traçadas pelos governos, mas, para Catarina Albuquerque, todos precisam ser ouvidos. “As organizações da sociedade civil precisam ter partes iguais nessa luta. Todos têm algo a contribuir para achar e eles devem ser ouvidos por estar mais familiarizados pelas necessidades”

Hotel promove ações de conscientização durante o 8º Fórum Mundial da

Com a campanha intitulada “Somos Água ou Não Somos Nada”, durante a realização do 8º Fórum Mundial da Água, que acontece em Brasília de 18 a dia 23 de março, o hotel Meliá Brasil 21 está promovendo várias ações de incentivo para os hóspedes que vêm do mundo todo. Um enorme chuveiro foi instalado na entrada principal do hotel e promotores caracterizados dão dicas de economia de água, além do hotel estar todo decorado para recebê-los.

O objetivo dos projetos de conscientização é proporcionar aos visitantes uma comoção geral sobre o cuidado com a água do planeta. As ações começaram no dia 18 de março, onde a maioria vai ser durante o evento, mas algumas vão permanecer depois. 

O hotel Meliá Brasil 21 participa do projeto Adote Uma Nascente. Todos os anos os colaboradores do hotel cuidam, limpam e reflorestam nascentes no Cerrado. Também já foram implantadas várias ações de economia de água junto aos hóspedes.

Entre as ações, o Meliá Brasil 21 fará a arrecadação de fundos para o WWF – Brasil. Durante o mês do Fórum Mundial da Água, a cada Real doado pelo hóspede para projetos do WWF-Brasil, o hotel doará a mesma quantia.

No hotel há também sinalizações dentro dos apartamentos com informações sobre o consumo consciente da água. O Meliá Brasil 21 já conta com ações como essa há anos. Existem medidores de pressão em todos os apartamentos para ter um consumo consciente da água dentro do hotel.

No sábado, dia 24 de março, o hotel também participará da Hora do Planeta,importante movimento promovido pelo WWF-Brasil para sensibilizar cidadãos ao redor do mundo sobre os impactos das mudanças climáticas. O movimento sugere apagar as luzes das fachadas, áreas sociais e restaurantes por uma hora, das 20h30 às 21h30. Na ocasião, serão entregues para os clientes lanternas sustentáveis que dispensam o uso de pilhas para auxiliá-los no momento da ação, incentivando-os também a apagar as luzes dos apartamentos.

O hotel está com 100% de ocupação e recebe nesta semana cerca de 5 delegações, visitantes de diversos países e chefes de estado de países como Hungria, Cabo Verde, Marrocos e Guiana. O Meliá Brasil 21 é pioneiro no Brasil em ações sobre sustentabilidade.

Sobre o Fórum Mundial da Água

O 8º Fórum Mundial da Água, criado em 1996 pelo Conselho Mundial da Água, foi idealizado para estabelecer compromissos políticos acerca dos recursos hídricos e é a primeira vez que ocorre no Brasil. O GDF (Gestão Pública do Distrito Federal) espera reunir cerca de 40 mil pessoas de mais de cem países.

Sobre o Meliá Brasil 21

Considerado o melhor hotel de Brasília, o Meliá Brasil 21 possui Certificado de Excelência TripAdvisor de 2012 a 2017 e é Ecoparceiro TripAdvisor, além de HotelBiosfera 2010. Também foi considerado pelo Disk 9 como umas das ideias mais inovadoras para o mercado hoteleiro em 2014 com os apartamentos Green Floor.

O Meliá Brasil 21 está localizado no Complexo Brasil 21, onde fica o Centro de Convenções mais moderno da cidade (com pavilhão gigante e 15 salas para até 3 mil pessoas), estrategicamente situado no Eixo Monumental, entre a Torre de Televisão, e a 50 m do Parque da Cidade. Possui fácil acesso à Esplanada dos Ministérios, Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek (13 km) além de estar a 50 m do Shopping Pátio Brasil.

Com 844 apartamentos, o hotel conta uma excelente academia de ginástica, piscina, sauna úmida e um andar exclusivo de apartamentos com o conceito Green Floor, que conta com amenities exclusivos, menu de travesseiros, além de um centro de negócios com 3 salas de reuniões com capacidade para até 140 pessoas.

O hotel também oferece o The Level, serviço exclusivo da marca para quem preza por mais sofisticação na hospedagem. São 4 suítes super luxuosas que vão de 135 a 291 m². Já a oferta gastronômica do Meliá Brasil 21 compreende dois restaurantes, nos quais os hóspedes podem degustar o que há de melhor da cozinha internacional: oNorton Grill, considerado o melhor Grill da cidade; e o Churchill Lounge Bar, especializado em vinhos.

Sobre a Meliá Hotels International no Brasil

No Brasil há 26 anos, a Meliá Hotels International é pioneira em seu segmento e é considerada uma das 3 Melhores Redes Hoteleiras do País por sua trajetória de grande sucesso. Atuando principalmente no segmento de hotéis “business”, a rede administra diversos empreendimentos localizados nas cidades de São Paulo, Campinas, Brasília e Recife, sob as marcas Meliá Hotels & Resorts e TRYP by Wyndham. Os hotéis administrados pela rede no Brasil foram selecionados pelo guia Michelin em 2015, 2016 e 2017, e receberam o Certificado de Excelência 2016 e 2017 do TripAdvisor. Siga Meliá Hotels International no Twitter @MeliaHotelsInt e no Facebook meliahotelsinternational.


source http://www.diariopotiguar.com.br/2018/03/dia-mundial-da-agua-acesso-dos-pobres.html

Agência

Somos a Agência de Notícias que há mais de uma década traz as principais Notícias do Rio Grande do Norte, Brasil e Mundo.

Nenhum comentário:

Deixe o seu comentário

Arquivo de Notícias