Eduardo Campos minimiza aprovação de Dilma


Instado a comentar a pesquisa que atualizou a taxa de aprovação do governo (63%) e de Dilma Rousseff (79%), Eduardo Campos deu a entender que conta com outro cenário para 2014: “É bom a gente ter tranquilidade para esperar as circunstâncias serem colocadas, para ninguém cantar vitória antes da hora nem chorar derrota antes da hora.”


O presidenciável do PSB minimizou os dados: “A pesquisa dá exatamente o resultado que vinha dando.” Meia-verdade. A grande novidade da sondagem foi justamente o crescimento de Dilma na região Nordeste, reduto de Eduardo. Ali, a aprovação da presidente foi a 85%, cinco pontos acima da taxa nacional. Há três meses, anotara-se 80%. Também a aprovação do governo é maior no Nordeste: 72%, nove pontos além da média nacional. Em dezembro, o índice era de 65%.

--- PUBLICIDADE: --> ---



Com a sinceridade de um quase-futuro-adversário Eduardo disse torcer para que Dilma faça bom uso da popularidade: “O importante é que em um ano duro a presidente tenha uma pesquisa como esta para ela fazer uso dessa pesquisa para ganhar o ano de 2013, que é tudo o que os brasileiros desejam. E é claro que é mais fácil ganhar um ano quando a gente tem aceitação do que quando a gente não tem aceitação.”



BLOG DO JOSIAS

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Estudantes reclamam de erro na página do FIES da Caixa Econômica

LEITOR MANDA ARTIGO RELATANDO SUA EXPERIÊNCIA NO EXAME DE ORDEM 2009.2