Gilson Moura: Campo Minado para 2014

Foto: Alex Regis (TN)

A política é mutável e, assim como no teatro, o cenário muda de uma forma dinâmica, mas a ponto de realizar uma verdadeira projeção para o futuro de e um país, de um estado ou município.

Mudança: Esta é a palavra que está refletindo a atual situação política do Advogado e Deputado Gilson Moura.

Histórico
2004: O preterido dos preferidos (A Surpresa)


Em 2004 o jovem repórter Gilson Moura, que trabalhava na TV Ponta Negra com cobertura policial na Grande Natal era considerado o menos cotado para entrar na política e no dia da eleição, 03 de outubro daquele ano, causou burburinho ao ser um dos vereadores mais bem votados de Natal. Em diversas conversas de bastidores Gilson atribuiu aquele sucesso a um trabalho realizado com antecedência de visitação e conversas.



Com o diploma de vereador na mão o advogado Moura focou seu mandato na justiça, bandeira essa que conseguiu criar um título que jamais foi esquecido pela população, o “Advogado Cidadão”. Esse título deu ao Gilson a imagem de um lutador pela sociedade, um homem que estava pronto para enfrentar qualquer situação ou causa dos menos favorecidos.
Por alguns anos, inclusive, o seu mandato causou até estranheza nos outros vereadores, pois, em seu gabinete, havia até grandes filas de espera. Segundo analistas políticos, esse foi o seu melhor período.


Da mesma forma que se preparou para 2004, o então vereador percorreu as principais cidades do RN com vistas a sua candidatura para o cargo de Deputado Estadual. Praticamente todo fim de semana a imprensa veiculava uma visita do Advogado Cidadão a um município diferente.

2006: Mandato de vereador garante a vitória para Deputado

Depois de ter realizado um trabalho de visitação no RN e focado o mandato na causa da justiça e, até então, sem escândalos envolvendo seu nome,  a vitória para Deputado Estadual foi natural.

Gilson foi novamente vitorioso, porém, desta vez não causou surpresa haja visto que já fazia parte do cenário político do RN.

2008: Anos de pedra e início da turbulência.

Em virtude de ter sido o mais bem votado Deputado Estadual(2006) no município de Parnamirim, com 5.697 votos, Moura decidiu se candidatar ao cargo de prefeito daquele município.

Em 2008, Gilson tenta vencer as eleições contra Maurício Marques, o indicado do então prefeito Agnelo Alves. A aprovação da administração de Agnelo dificultou a candidatura de Gilson Moura e os parnamirinenses optaram em dar a primeira vitória a Maurício.

Jornalista é barrado em palanque


O Notícias do RN não poderia deixar de registrar o estrelismo da campanha de Gilson quando, em um comício de Parnamirim, em 2008, um jornalista foi barrado ao tentar registrar imagens no palanque do Deputado.



Foto: TN
IPEM: As chagas de Gilson

Neste mesmo período em que tentava ser prefeito de Parnamirim, Gilson já indicara Rychardson Macedo, um de seus apadrinhados, para o cargo de Presidente do Instituto de Pesos e Medidas do RN. Essa indicação trouxe para o Deputado um resultado nem tão pouco animador, pois Rychardson foi preso pela Polícia, com acusações do MP através de interceptação de escutas telefônicas, por suposto esquema de desvio e lavagem de dinheiro. Processo esse que ainda está em andamento, mesmo estando o réu Rychardson solto.

Esse fato foi primordial para quebrar a expectativa da população em torno da imagem de justiça do Deputado, pois vários veículos de imprensa, há época, associaram o nome do Gilson  aos desvios e a suposta “farra” com dinheiro público no IPEM.

A suposta Negociata com Siqueira


Sargento Siqueira e GIlson Moura (imagem: Divulgação)

Em 2010, já reeleito Deputado, Gilson surpreendeu mais uma vez negativamente a imprensa, a população e seus eleitores do RN ao anunciar a renúncia do cargo eletivo de Deputado Estadual em benefício do suplente Sargento Siqueira. Esse fato fez com que o processo da Operação Impacto adquirisse o status de foro privilegiado e fosse encaminhado para apreciação dos desembargadores do TJ/RN(TN). O Ministério Público sustenta desde o início a tese de que houve "negociação" entre os dois membros do Partido Verde.



Siqueira trabalhou na campanha de Gilson Moura

O que chamou a atenção foi o fato de Siqueira ter trabalhado ativamente na campanha de Moura em 2010 sendo, inclusive, segundo informações, um dos coordenadores das mobilizações. Em várias caminhadas do Deputado no RN, Siqueira era reconhecido por populares e por jornalistas. Esse fato foi determinante para que fosse aberto um processo de investigação contra o Deputado que, depois de algum tempo foi arquivado.

Gilson Moura na lupa da Justiça mais uma vez. Processo é reaberto.

Em março deste ano o desembargador Expedito Ferreira, do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJ/RN), determinou o desarquivamento do processo no qual o deputado Gilson Moura (PV) é investigado por movimentações financeiras suspeitas em novembro de 2010, dois dias após renunciar ao mandato. Ele também deferiu a quebra do sigilo bancário do parlamentar.

E-mail cita Gilson Moura como beneficiário de empresa investigada

Para piorar ainda mais imagem do Deputado Gilson Moura e como se não bastassem todos os escândalos envolvendo seu nome, a Tribuna do Norte publicou uma matéria onde citava um e-mail como uma prova de autos do processo relacionados ao IPEM, que mencionava Gilson Moura como beneficiário de empresa investigada.  

Veja a transcrição de uma parte da matéria veiculada pela Tribuna do Norte em 14 de setembro de 2012. Aqui.

Esse fato ocorreu durante o interrogatório do acusado Acácio Forte onde o Juiz da 2ª Vara Federal, Walter Nunes, fez um questionamento acerca da mensagem. Acácio foi sócio de Rhandson de Macedo Bernardo, irmão e suposto testa-de-ferro de Rychardson, na empresa Platinum Veículos. O contexto da mensagem é o seguinte: Acácio, recém-saído da sociedade, reclama do pouco lucro recebido na empresa. Rhandson responde da seguinte forma: "Você acha que esse dinheiro ficou com a gente? Pergunte como foi paga toda a campanha de Gilson. Pergunte a ele como foi quitado o carro dele e a casa que ele acabou de trocar", diz o e-mail que está nos autos do processo e é utilizado como prova. Não foi citada a data da mensagem.

ATIVA: Gilson Moura é citado novamente

A matéria publicada no Novo Jornal em Outubro deste ano cita negativamente, mais uma vez, o nome de Gilson Moura. Segundo o jornal, várias nomeações com indicações de parlamentares do PV foram constatadas. Numa delas, o deputado estadual Gilson Moura e o ex-diretor do IPEM, Richardson Macedo, preso e envolvido na operação Pecado Capital em 2011, convidam em janeiro de 2009  a esposa do ex-advogado da Ativa, Andréa Carla Ferreira da Silva Bezerra, para a presidência de honra da Ativa. “Esse convite foi feito a declarante  no  gabinete  do  diretor  geral  do  Ipem-RN,  onde  se  encontravam presentes  as  pessoas  de Rychardson Macedo e  do  deputado Gilson Moura que após o convite a declarante juntamente com o Deputado Gilson Moura foram até a Prefeitura e lá a declarante teve uma pequena entrevista na chefia do gabinete civil da Prefeita; que passados alguns dias foi editada uma portaria da Prefeita indicando a declarante para a presidência da Ativa”, analisa.

“A Ativa serve para empregar diversas pessoas indicadas por políticos e outras pessoas, onde buscando gerir a entidade ou  colocando  uma  pessoa  contratada  apenas  para  pagar  um  favor  ou  para empregar um parente, contrata o indivíduo, onerando a entidade”, afirma a petição assinada pelos promotores Rodrigo Câmara, Hellen Maciel, Afonso de Ligório e Emanuel Dhayan de Almeida.

2012 Mais uma derrota em Parnamirim

Mesmo enfrentando um turbulento momento, marcado por investigações e operações envolvendo seu nome, o Deputado resolveu se candidatar ao cargo de prefeito de Parnamirim. Ao que se escuta, e foi confirmado por uma de suas lideranças, a candidatura a prefeito não era bem aceita no grupo e a decisão de tentar mais uma vez a conquista de Parnamirim foi unilateral, porém, combinado com o grupo do atual vice-prefeito Epifânio Bezerra.

Lideranças: Gilson perdeu pessoas importantes


Além de todos os descuidos, um fato que atrapalhou bastante a votação de Moura em Parnamirim foi a evasão de várias lideranças que, insatisfeitas com o tratamento que recebiam do “grupo” do Deputado, resolveram apoiar Maurício Marques. Gilson perdeu lideranças que possuíam boa votação no Município como é o caso de Clésia do Mercadorama, Gustavo Negócio, Paulo, Raimundo Marciano, Roberto(O Radiola), Marquinhos da Climep, Jailson, além de pessoas que faziam parte de seu grupo desde 2004.

A saída de várias lideranças do deputado gerou um efeito negativo para a campanha suficiente para GIson Moura ser derrotado mais uma vez por Maurício Marques com uma maioria contra de mais de 12 mil votos.



2014: O campo está minado



A derrota deste ano atrapalhou a sua vida política pois trouxe ao cenário de Parnamirim, Lucinha Tiago, a vice-prefeita que foi indicada pela principal liderança da cidade, Agnelo Alves e que é uma forte candidata a ser a futura chefe do executivo municipal.
Para 2014, onde o foco do Deputado será possivelmente a reeleição, “o campo está minado”. Lideranças que saíram do seu grupo disputarão uma cadeira na Assembleia Legislativa, além de figuras importantes na política de Parnamirim. Ao que se escuta, nomes como o de Gustavo Negócio, Irani Guedes, entre outras fortes lideranças, inclusive o do próprio prefeito Maurício Marques pode estar sendo colocados a disposição para, juntos, tentar diminuir a votação de Gilson Moura em Parnamirim e derrotar o pevista no Legislativo, onde o enfraqueceria para tentar a prefeitura em 2016.

2014: O atalho é Federal?  

Uma possibilidade provavelmente não descartada é a tentativa de se candidatar ao cargo de Deputado Federal. Opção essa que mesmo sendo um atalho para fugir da difícil situação, dificulta ainda mais a vida de Gilson, pois o mesmo disputará com grandes nomes da política do RN.

Plano Arquitetado para a derrota


Nossa equipe teve acesso a informações, ainda não confirmadas, que existe um plano para derrotar e retirar de vez o Deputado Gilson Moura da política. Essas informações ainda estão sendo analisadas e, em caso de provas concretas, serão publicadas.



Tentamos entrar em contato com a assessoria do Deputado para falar sobre as questões apresentadas nesta matéria, mas, assim como não atendeu a algumas reivindicações da Tribuna do Norte, o silêncio foi resposta para nossa equipe que não obteve êxito. Vamos aguardar.

NOTICIAS DO RN

Autor & Editor

Somos a Agência de Notícias que há mais de uma década traz as principais Notícias do Rio Grande do Norte, Brasil e Mundo

6 comentários:

  1. Esse aí? Tá mais queimado que churasco. Ninguém quer mais ele. Os poucos de babões que restam são para sugar o resto que ele tem, mas é só ele perder que o restin debanda e não quer nem chegar perto dele.

    ResponderExcluir
  2. Gilson Moura é o escárnio da Política Potiguar. Deplorável, espertalhão. Chega abraçando e rindo pro povo mas depois que elege vira as costas da causa da poplação. Dessa vez eu não recebo nem na minha porta. SAI

    ResponderExcluir
  3. PARA OS MOTO-TAXISTAS27 de novembro de 2012 14:45

    O QUE ELE FEZ COM AS LIDERANÇAS AÍ NÃO TÁ NA HISTÓRIA. ACRESCENTE NESSA LISTA AÍ MARCO E PERGUNTE A ELE O QUE O TAL GILSIN FEZ. SÓ SABE PEGAR A LAND ROVER E PASSEAR POR PARNAMIRIM RINDO E DANDO COM A MÃO. O POVO NUM QUENTA MAIS ESSE TIPO DE GENTE NÃO. PARNAMIRIM DISSE NÃO UMA VEZ, DISSE NÃO DUAS VEZES E VAI CONTINUAR DIZENDO NÃOOOO A ESSE OPORTUNISTA.

    ResponderExcluir
  4. Game Over Gilson Moura. Sua maldade está chegando ao fim. Pessoas que gostam de você, que queriam seu bem você simplesmente deixou de lado e ainda pisa em cima. Fique com seus poucos babões que, quando tudo acabar eles vão terminar de dar as costas para você.

    ResponderExcluir
  5. Eu não concordo com o comentário quando se diz que ele só anda por Parnamirim em época de eleição. Ele mora em Parnamirim, isso é fato. Se a situação tá difícil ou não acredito que só o tempo dirá.

    ResponderExcluir
  6. Quem anda na Assembleia Legislativa constata todos os Gabinetes dos deputados fechados e o de Gilson Moura geralmente com mais de 70 pessoas por dia pra ele atender, se o povo procura é porque de alguma forma o povo se identifica com ele... agora quanto a esse ZumZumZum midiático que ele está passando a pergunta que fica é: Qual a Diferença de Gilson Moura para Agnelo Alves? Além dos cento e poucos processos a mais de Agnelo, a diferença é o sobrenome que abafa o caso. O jogo é claro tem uma elite podre assentada na prefeitura de Parnamirim a 13 anos, e se eles não conseguirem impedir o avanço de Gilson Moura em 2014... terão muita dor de cabeça em 2016.

    ResponderExcluir

 
biz.