Top Ad 728x90

3 de outubro de 2020

Grupo prepara denúncias contra ações judiciais que "beneficiem" infratores, entenda



"A justiça é cega." essa é uma frase que escutamos sempre, principalmente relacionada ao que chamamos de "justiça da terra". Pode até ser redundante e repetitivo mas a justiça é assim justamente para, na maioria das vezes não cometer injustiças. 

A repetiação da palavra "Justiça" neste texto é proposital afinal quem não é ávido na busca pelo direito? Todos, sem exceção, desejam ter suas causas na justiça balanceadas e, com correção, julgadas.

Mas tudo que é feito por homens passivel de erro é. Normalmente atribuímos a Deus a perfeição na arte de julgar.

Em vários momentos a justiça comete algumas falhas que podem causar prejuízos incalculáveis aos envolvidos. 

Não é apenas um caso. Na matéria do portal "migalhas" (ver matéria aqui) mostram uma série de "erros" que ficaram marcados para sempre na vida de pessoas que acreditaram na justiça.    

Pensando nisso um grupo composto por jornalistas, estudantes e direito e advogados, decidiu realizar um sistema, o Direito de Denúncia, que sai em defesa dos que foram comprovadamente prejudicados por decisões judiciais "estranhas", do tipo que mesmo com muitas provas os autores acabam saindo mais prejudicados do que beneficiados pela justiça. 

Aqui no Rio Grande do Norte o Ministério Público do RN possui um papel, digamos semelhante, no entanto, mesmo que aparentemente não haja motivo para duvidar da idoneidade do trabalho do MPRN, o grupo diz que quer ir mais além, focar em situações menores onde pessoas viveram verdadeiros apuros com decisões judiciais que beneficiaram mais quem usa do "jeitinho" do que de fato aqueles que precisam do amparto da justiça.

"Temos que entender que se existem provas, jurisprudência e o autor tem seu direito, a justiça deve agir inclinado a resolver a problemática trazendo um equilibrio para as partes e não um peso a mais do outro lado", afirmou um dos idealizadores do Direito de Denúncia.

Vamos trabalhar com a imprensa, denunciando práticas por "amizade" e mostrar que os oprimidos também tem seus direitos.  

"Já não podemos mais aceitar injustiças", disparou.

Para denunciar algum processo que esteja com essas características basta entrar em contato com o e-mail direitodedenuncia@gmail.com

0 Comentários:

Postar um comentário

Top Ad 728x90