Top Ad 728x90

26 de abril de 2010

,

Governador inaugura Restaurante Popular em Santa Cruz

A população de Santa Cruz passa a contar nesta segunda-feira (26) com uma unidade do Restaurante Popular. O equipamento será inaugurado nesta segunda-feira (26) pelo governador Iberê Ferreira de Souza, logo mais às 18h, na rua Senador João Câmara, 21, centro da cidade. Lá serão fornecidas diariamente mil refeições ao custo de R$ 1,00. O projeto é desenvolvido pelo Governo do Estado por meio da Secretaria de Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas).

O Restaurante Popular tem a finalidade de disponibilizar alimentação saudável à população de baixa renda, assim como realizar um trabalho de educação alimentar como propõe as Normas Sanitárias e Recomendações Nutricionais. Os pratos são elaborados com valor calórico médio de 1,5 mil calorias, que atende cerca de 70% das necessidades nutricionais segundo recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Nas cidades em que são implantadas unidades, há uma forte movimentação na economia local, como explica o coordenador operacional de desenvolvimento social da Sethas, Tomaz Pereira de Araújo Neto. “Cada equipamento gera aproximadamente 16 empregos diretos, sendo os funcionários contratados na própria localidade. Além disso, os produtos de gênero alimentício a serem oferecidos na composição das refeições, como carnes e legumes, são adquiridos no próprio município”, ressaltou o coordenador. De acordo com Tomaz Neto a instalação dos novos restaurantes vai contabilizar a criação de 108 novos empregos diretos.

Nesta unidade serão investidos mais de R$ 1,8 milhão por ano. Para o ano de 2010, os investimentos nos 23 equipamentos vão somar R$ 24,8 milhões. O Programa faz parte das ações da Política Estadual de Segurança e Suplementação Alimentar, que atende às necessidades nutricionais da sua clientela-alvo (comerciantes, trabalhadores das indústrias, ambulantes, desempregados e servidores públicos de baixa renda), somando-se a ações como a do Programa do Leite.

Todo o projeto é operacionalizado pelas Sethas, e está inserido no Programa de Combate a Fome da Sethas e ao Movimento de Integração e Orientação Social (Meios). A produção das refeições é realizada com base nas recomendações das normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), com execução das boas práticas de fabricação. As refeições são produzidas e distribuídas por uma empresa contratada através de licitação pública. O valor pago pelo trabalhador vai para o Meios, responsável pela fiscalização diária dos Restaurantes Populares.

0 Comentários:

Postar um comentário

Top Ad 728x90