Top Ad 728x90

11 de setembro de 2009

, ,

"Rio Grande" segundo Bosco Lopes

Com essa situação política e financeira do RN o Blog lembra de Bosco Lopes, um poeta natalense que deixou um poema considerado uma das maiores críticas ao RN e serve de reflexão para mudança de nossa realidade.

Imagem: DN


Riogrande


Rio grande da morte
Rio grande sem sorte
Rio grande sem forte
Rio Grande do Norte
Rio pequeno do Norte
Rio finito do corte
Rio seco de sorte
Rio Grande do Norte
Rio sem cais sem porto
Rio você já foi morto
Rio de leito torto
Rio chorando de fome
Rio triste sem nome
Rio cansado que some
(Bosco Lopes)

1 Comentários:

  1. Olá! Grande referência a que o blog faz a Bosco Lopes..sou sobrinha do Bosco, meu avô, pai do Bosco, um boêmio assumido, foi casado com minha vó, Julieta Lopes(caicoense) com quem teve um filho chamado David (meu pai) irmão de Bosco. Meu pai quando soube da existência de Bosco dedicou-se a procurá-lo por Natal não o encontrando, somente quando soube que o encontraria facilmente no beco da lama foi que assim o fez..eles tiveram apenas um único encontro, emocionante segundo os relatos do meu pai, logo em seguida recebeste a notícia da morte de seu irmão. A pouco, me dediquei a conhecer os trabalhos poéticos e a história do meu tio e me vejo encantada com sua brilhante passagem no cenário Potiguar como escritor, poeta e como pude perceber e acima de tudo boêmio, onde certamente herdou do meu avô a boêmia. (risos).

    ResponderExcluir

Top Ad 728x90