Novo Fusca chega em novembro


RENATA VIANA DE CARVALHO (AUTO ESPORTE)
Nova versão do Beetle sofreu adaptações para o mercado nacional e recebeu o nome Fusca (foto: Renata Viana de Carvalho/Autoesporte)
A suspeita já pairava no ar. Mas nesta noite, a Volkswagen realiza evento em São Paulo para oficializar a nova geração do Beetle no Brasil. A novidade é que o compacto resgatará o nome de um dos maiores clássicos brasileiros: Fusca. O preço anão foi confirmado, mas o lançamento do compacto acontecerá no Salão do Automóvel, que abre as portas para o público no dia 24 de outubro. As vendas terão início na semana seguinte.


Com motor 2.0 TSI de 200 cavalos de potência, o modelo poderá ser equipado com câmbio automático DSG ou manual, ambos de seis marchas. Haverá diversas opções de cores internas e externas. O novo Fusca vai ter seu maior apelo na esportividade e virá importado do México - mais precisamente da fábrica de Puebla. Segundo a marca alemã, o modelo é capaz de chegar aos 100 km/h em 7,3 segundos e tem velocidade máxima de 210 km/h.
Lançado no Salão de Xangai de 2011, o Beetle recebeu um tratamento especial da VW, que permitiu que o modelo fosse vendido em cada país com o seu "apelido" local. Por isso mesmo ele voltou a ser Fusca por aqui, Coccinelle na França e Maggiolino na Itália, entre outros.
No documento e na traseira, um só emblema: Fusca (foto: Renata Viana de Carvalho/Autoesporte)
Legado
Membros da Confraria do Fusca, presentes ao evento, aprovam o retorno do nome. "A silhueta é a mais próxima desde o surgimento do Beetle", diz Francisco Varca Júnior, dono de oito Fuscas, um Beetle e uma coleção de 1843 miniaturas de do ícone brasileiro. Henrique Sampaio, gerente de marketing de produto da Volkswagen, disse que o nome foi muito estudado e aprovado em clínicas. "Tem a ver com o carro, com a marca. Faz parte da história de vida de muitas pessoas", diz.  Para ele, o Fusca vai atingir todo o público que busca um carro de nicho, independentemente da idade. Quem busca esportividade e design.
Fusca original começou a ser fabricado no Brasil em 1959 com o nome VW Sedan. Começou com índice de nacionalização de 54%, montado em São Bernardo do Campo (SP) com motor 1.200 de apenas 30 cavalos. Mas logo passou a ser oferecido em outras versões mais animadas, além de dar início a uma família da qual fizeram parte Sedan 1.600TL e Brasília. Saiu de produção em 1986, mas em 1993 o simpático carrinho foi ressuscitado pelo então Presidente da República, Itamar Franco. Essa nova fase durou pouco, apenas até 1996, quando sua produção foi definitivamente encerrada.
Em 1997, a VW lançou nos EUA a nova geração do modelo. Batizada de New Beetle, a nova versão do carro foi vendida no Brasil sem utilizar seu nome nacional e teve até versão conversível. A produção seguiu até o início de 2011, quando a VW oficializou o novo Beetle, que abandonou o "New" de seu nome.
  Divulgação
Versão norte-americana do New Bettle apresentada em abril do ano passado

NOTICIAS DO RN

Autor & Editor

Somos a Agência de Notícias que há mais de uma década traz as principais Notícias do Rio Grande do Norte, Brasil e Mundo

0 comentários:

Postar um comentário

 
biz.