Governo e produtores farão mutirão para distribuição de milho

A governadora Rosalba Ciarlini solicitou ao presidente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Rubens Rodrigues dos Santos, celeridade no envio das remessas de milho para o Rio Grande do Norte. Argumentou que os 8 armazéns reguladores estão sem estoque e o rebanho ameaçado. “Todo o milho já foi consumido e não há como alimentar o gado”, afirmou, sendo respaldada pelo presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Norte (FAERN), Jose Vieira.

“Não há volumoso e até o bagaço de cana- de- açúcar está faltando no RN, PB e PE”, completa Vieira, acrescentando que a situação exige uma operação de guerra para salvar o gado que esta sem pastagem por causa da seca. Segundo ele, o atraso na carga do produto também ameaça a bacia leiteira do Estado. “Os produtores estão apavorados”. O programa também beneficia trabalhadores do Programa Nacional de Agricultura Familiar (PRONAF) e cooperativas.

Das 30 mil toneladas destinadas para Natal, Mossoró, Assú, Caicó, Currais Novos, João Câmara, Lages e Umarizal está faltando mais da metade. O atraso, segundo a Conab, foi provocado pela greve dos caminhoneiros e pela safra de Mato Grosso para onde estão indo centenas de carretas, desfalcando o transporte para o Nordeste.  

O diretor de Operação e Abastecimento e o superintendente de Armazenagem e Movimentação de Estoque, Marcelo de Araujo Melo, e Rafael Borges Bueno, disseram que a Conab vem se esforçando para atender os Estados nordestinos, mas que enfrentam dificuldades no transporte e logística.

Mesmo assim, garantem que a remessa represada pela greve dos caminhoneiros já está a caminho do RN. Até sexta-feira devem chegar mais de 553 toneladas que foram embarcadas de 30 de julho a 02 de agosto. O RN entra no novo leilão de embarque marcado para o próximo dia 10, com mais 33 mil quilos. 

Apesar dessa quantidade, Governo e FAERN consideram que até março de 2013 são necessárias mais 100 mil toneladas de milho. Depois da audiência na Conab, o pedido foi formalizado ao ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Mendes Ribeiro Filho, que exigiu dos técnicos do Ministério atenção especial para o RN que sofre duramente os efeitos da estiagem.

Logo que a remessa de milho que estaria nas estradas desembarque no Estado, governo e produtores vão fazer mutirão para descarregar o produto e acelerar o envio para os municípios. “Não mediremos esforços para que esse milho chegue ao produtor o mais rápido possível”, assegurou a governadora, dizendo que diante da gravidade da estiagem, o governo se soma à Conab na adoção de providências.

NOTICIAS DO RN

Autor & Editor

Somos a Agência de Notícias que há mais de uma década traz as principais Notícias do Rio Grande do Norte, Brasil e Mundo

0 comentários:

Postar um comentário

 
biz.