Mineiro pede engajamento da AL no debate sobre o metrô de superfície

O deputado Fernando Mineiro encaminhou um requerimento, na tarde de hoje (01) à Mesa Diretora solicitando que a Assembleia Legislativa se incorpore ao movimento em defesa da implantação do Veículo Leve sobre Trilhos- VLT na região metropolitana de Natal. O projeto original, orçado em R$ 136 milhões, contempla apenas a modernização da frota e recuperação da linha férrea e terminais de embarque e desembarque no trajeto da Ribeira a Nordelândia em Natal. "É um assunto muito falado. Todas as vezes que tratamos de mobilidade urbana, esse assunto é colocado em pauta. Apresento um requerimento para que esta Casa também se incorpore, formalmente, à causa", disse.


Mineiro disse que o presidente da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) Francisco Colombo, em audiência pública solicitada pela deputada federal Fátima Bezerra, se comprometeu em fazer o estudo de viabilidade técnica para entregar até o final do ano, para a inclusão dos municípios Parnamirim, Extremoz, Ceará Mirim, Nísia Floresta e São José de Mipibu.


Além desse assunto, o parlamentar voltou a falar da situação do desabastecimento de água em algumas regiões do estado. "Já havia falado aqui no Plenário sobre o processo que o estado enfrentaria com o período da estiagem. No primeiro semestre não tivemos muita evidência dessa carência por causa do período chuvoso. Mas é um problema espalhado diversos municípios. Os moradores dessas cidades estão tendo que comprar água mineral. Mossoró é um desses lugares. Lá, existem diversos bairros sem água. As regiões do Potengi, Seridó também enfrentam essa dificuldade. Tenho recebido informações de todas as regiões que se agrava a questão do acesso à água. É preciso reiterar a cobrança, para que o Governo tome uma atitude. Vários projetos que tinham a ver com abastecimento de água estão paralisados", declarou.

NOTICIAS DO RN

Autor & Editor

Somos a Agência de Notícias que há mais de uma década traz as principais Notícias do Rio Grande do Norte, Brasil e Mundo

0 comentários:

Postar um comentário

 
biz.