Alunos-soldados tem mera expectativa à nomeação

Os desembargadores que integram a 2ª Câmara Cível do TJRN destacaram, após julgamento da Apelação Cível (nº 2011.005087-2), que os alunos soldados, do curso de Formação da Polícia Militar, não são titulares de cargo público, e portanto não possuem direito ao referido benefício. 


A decisão é referente ao pedido de um aluno em formação para que tivesse direito ao recebimento de uma diferença relativa a bolsa de estudo, no valor de R$ 260 e o valor do suposto salário mínimo da época, correspondente a R$ 300, além do recebimento de auxílio-transporte.

A decisão foi baseada na Lei Complementar Estadual nº 273/04, que estende o recebimento do auxílio-transporte aos militares estaduais em atividade que se enquadrem no círculo hierárquico de graduação da Polícia Militar ou do Corpo de Bombeiros Militar. 

Os desembargadores ressaltaram que os alunos-soldados ao se submeterem a um concurso público, possuem apenas expectativa de direito a uma possível nomeação, não ocupam cargo algum, podendo, inclusive ser desclassificados do certame, caso sejam reprovados no curso de formação.

Fonte: TJRN

NOTICIAS DO RN

Autor & Editor

Somos a Agência de Notícias que há mais de uma década traz as principais Notícias do Rio Grande do Norte, Brasil e Mundo

0 comentários:

Postar um comentário

 
biz.