Menos de 48 h após deixar cadeia, prefeito toma posse em Osasco (SP)

  • Prefeito de Osasco, Rogério Lins
    Prefeito de Osasco, Rogério Lins
Menos de 48 horas depois de deixar a prisão, o prefeito eleito de Osasco, na Grande São Paulo, Rogério Lins (PTN), tomou posse na manhã deste domingo (1). A solenidade, que durou cerca de uma hora, foi realizada na Câmara de Vereadores.
Também tomaram posse a vice-prefeita eleita, Ana Maria Rossi (PR), e 21 vereadores eleitos --seis deles também tinham sido detidos na Operação que pediu a prisão de Lins e obtiveram habeas corpus.
Lins deixou a cadeia em Tremembé, no interior paulista, no começo da tarde de sexta-feira (30), depois de conseguir habeas corpus. Ele se entregou à polícia no domingo de Natal (25) ao desembarcar no Aeroporto Internacional de Guarulhos, vindo de Miami (EUA). Lins era considerado foragido desde o começo de dezembro.
"Eu continuo sem entender quais foram as verdadeiras e reais razões que levaram a acontecer o pedido preventivo de prisão", afirmou Lins, em seu discurso de posse. "Tudo no final será esclarecido; essa injustiça, que já foi corrigida preliminarmente na segunda instância, vai ser definitivamente esclarecida e a verdade virá à tona."
Fabiana Maranhão/UOL
Em cerimônia de posse, Lins foi ovacionado
O alvará de soltura foi expedido na quinta-feira (29) pelo desembargador Fábio Gouvêa, da Seção de Direito Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo. O magistrado determinou que o político pague fiança de R$ 300 mil até esta segunda (2), caso contrário, será preso novamente.
O vereador licenciado é acusado de envolvimento em um esquema milionário de fraudes na contratação de servidores fantasmas. Estima-se que a quadrilha tenha causado um prejuízo de R$ 21 milhões aos cofres públicos. Ele nega as acusações e afirma: "Não tenho dúvida que a verdade virá à tona e a nossa inocência será comprovada".
No dia 6 de dezembro, o MP-SP (Ministério Público de São Paulo)  deflagrou a quinta fase da Operação Caça-Fantasmas. Lins e 13 vereadores de Osasco foram presos.
Lins foi eleito no segundo turno das eleições de outubro, com 61,21% dos votos, derrotando o atual prefeito, Jorge Lapas (PDT), que tinha sido eleito em 2012 pelo PT, sigla que deixou em março do ano passado.
UOL

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mortos em Alcaçuz pode superar Manaus

Morte trágica em Macau