Túlio Lemos apresenta propostas para saúde e industrialização de Macau


Priorizar a saúde e promover a industrialização com o intuito de gerar emprego e renda. Estas foram as principais propostas apresentadas pelo pré-candidato à Prefeitura de Macau, o jornalista Túlio Lemos (PSD), durante entrevistas concedidas a veículos de comunicação da capital potiguar nesta quinta-feira (4). A chapa composta pelo pré-candidato é integrada ainda pelo empresário e advogado Rodrigo Aladim, do PSDB.

Com 31 mil habitantes, Macau é um dos municípios do Estado que mais possui riquezas naturais como, por exemplo, o sal e o petróleo, e delas depende para a arrecadação de receitas. No entanto, para Túlio Lemos, Macau não pode dispor 'apenas' destas fontes de recursos. "Macau tem 330 dias de sol por ano e temos reserva de petróleo, mas sabemos que ela é finita. E se, de repente, começar a chover ou o petróleo acabar? A receita do Município já foi R$ 10 milhões, hoje é, em média, R$ 6 milhões. A queda dos royalties de petróleo foi de quase 50%. Então, temos que contar com outros setores. Se tivermos um polo calçadista ou têxtil, por exemplo, não dependeremos de recursos naturais", afirma.

Segundo ele, a industrialização que vai proporcionar emprego e renda para Macau é perfeitamente possível da forma que está sendo planejada. "Normalmente o Município oferece a redução de impostos ou o terreno para a instalação da indústria. Nós vamos fazer diferente. Vamos oferecer um terreno já com um galpão de pré-moldado pronto e a energia. Para isso, temos dois fatores bem consideráveis para a energia solar e eólica: sol durante todo o ano e o melhor vento do RN para este fim. Se conseguirmos utilizar desta energia renovável, reduzimos o custo de produção e produzimos algo mais competitivo", esclarece, acrescentando que a cidade também possui o segundo melhor vento do país para a prática do kitesurf, o que torna possível a realização de competições nacionais e a segunda maior concentração de cardumes de sardinha, possibilitando a instalação de uma fábrica do pescado.

Na área da saúde, Túlio Lemos ressalta que a cidade possui apenas um único aparelho de raio-X para simples diagnósticos de imagem. "Precisamos ter, pelo menos, equipamentos suficientes para a realização de exames como ressonância magnética e tomografia e não temos nada disso hoje. Já fiz visitas a hospitais de capital, pesquisei valores e vi que é possível criarmos um Centro de Diagnóstico de Imagem em Macau fazendo ate 1200 tomografias por mês", exemplifica o candidato acerca de uma das suas propostas para Macau no campo da saúde.

Para ele, é preciso mudar a imagem da cidade em todos os aspectos. "Macau tem o maior carnaval exclusivamente de rua do Estado, sempre foi conhecida por suas salinas, pelo petróleo, pela sua hospitalidade, pelas belas praias de Barreiras e de Diogo Lopes. Mas, hoje, esta imagem positiva não existe mais porque a cidade está manchada pela corrupção. Nós temos ideias e projetos suficientes para modificar esta realidade, resgatar a imagem de Macau e o orgulho do macauense pela sua cidade", pontua.

SEGURANÇA

Diante da onda de violência registrada em todo o Estado durante a semana, a segurança pública também foi um tema abordado durante as entrevistas, embora esta não seja uma responsabilidade constitucional dos municípios. "A droga tirou um pouco da calmaria que tínhamos em Macau em relação à violência e à criminalidade. Hoje temos o crack disseminado em todo o país e, para manter o vício, a juventude entra na criminalidade. Em Macau não é diferente, mas é possível conter esse problema desenvolvendo um trabalho de inclusão dos jovens. Além disso, como temos apenas uma entrada e uma saída na cidade, temos como agir de forma inteligente e barrar a entrada da droga. Afinal, sem o produto não há o comércio. Vale lembrar que o combate ao tráfico é um trabalho da Polícia, mas o município precisa compartilhar, participar desse processo e dar respaldo às ações policiais", afirma Túlio Lemos, lembrando que a cidade possui atualmente um efetivo de 54 guardas municipais, ``que pode ser dobrado nos próximos anos``, finalizou.

Assessoria

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mortos em Alcaçuz pode superar Manaus

Morte trágica em Macau