Deputada defende continuidade da educação para pessoas deficientes como determina ONU

A deputada federal Zenaide Maia (PR/RN) participou nesta terça-feira (09), em Brasília, da audiência pública entre a Comissão de Educação e a Comissão de Defesa dos Direitos das  Pessoas com Deficiência, da qual faz parte. Em pauta o debate da regulamentação do direito ao "aprendizado ao longo de toda vida" previsto na Convenção da ONU sobre os direitos das pessoas com deficiência.

Zenaide Maia chamou atenção para importância do tema da audiência e citou exemplo das dificuldades das mães de pessoas deficientes, por ter um filho nas mesmas condições. "A gente ouve muito sobre a criança com deficiência, mas a vivência é que revela a importância de uma atenção maior, principalmente, na educação. Depois que a mãe passa pelo impacto de saber que seu filho é deficiente, ela começa a vibrar com pequenas vitórias que seu filho conquista. E um dos problemas existentes é quando as crianças deficientes crescem e deixam a faixa de ensinamentos básicos, é como se passassem a não existir porque não tem continuidade na educação", destacou a deputada durante audiência.

A audiência contou com a mesa formada pela deputada Zenaide Maia, pela Conselheira do Conselho Nacional de Educação - CNE, Malvina Tânia Tuttman, pela secretária de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão do Ministério da Educação - SECADI/MEC, Ivana de Siqueira, pela Mestre em Psicologia, Patrícia Freitas e Débora Dantas, representante do Coletivo Filhos da Flor.   

Assessoria

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mortos em Alcaçuz pode superar Manaus

Morte trágica em Macau