Cosern e Som sem Plugs expõem arte do grafite em muro da subestação da Prudente Morais


Natal agora conta com uma "tela urbana" em uma das avenidas mais movimentadas da capital
Uma das avenidas mais movimentadas da cidade do sol começou a semana com um colorido a mais. Fortes e belas marcas de uma manifestação artística, agora, estampam o muro da subestação de energia da Cosern, na Prudente de Morais, no Tirol. A ação ocorreu no último sábado (09) sob realização do projeto Som sem Plugs e Cosern, que por meio de um especial do Som na Tela, marcou o encerramento da temporada do projeto e comemoração dos 55 anos da Cosern.
Os traços e as cores são características do grafite das artistas Viviani Fujiwara e Clarissa Torres do Coletivo Aboio que acompanhadas de outro movimento, o hip hop das Cabocla's Mcs, completou o sentido do Som na Tela, onde exibe o processo de criação artística aliada a musicalidade. "A pintura do muro da subestação faz uma releitura de um espaço cinza e sem vida através da arte como forma de reconectar a comunidade a questão de segurança em relação as subestações espalhadas na cidade", garante Luiz Antônio, presidente da Cosern, também presente no evento.

O projeto Som sem Plugs, patrocinado pela Cosern – Grupo Neoenergia, através da Fundação José Augusto e a Lei Câmara Cascudo de Incentivo à Cultura do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, serve como importante canal da divulgação da musicalidade e da cultura espalhadas pelo Rio Grande do Norte e como ferramenta de descoberta de novos ritmos e vozes que representam o estado pelo Brasil.
Além da gravação do Som na Tela, a ação contou com distribuição de kits educativos, lâmpadas LEDs de baixo custo, jogos educativos e cartilhas informativas com orientações sobre o uso seguro e eficiente da energia elétrica.
Toda a produção, desde as entrevistas, registros de bastidores, conclusão do audiovisual, poderá ser vista em breve no site do Som sem Plugs www.somsemplugs.com. Fique plugado!

Assessoria

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mortos em Alcaçuz pode superar Manaus

Morte trágica em Macau