Pesquisadores alertam para possível descoberta de novo vírus letal na China

Publicidade:

Uma equipe de cientistas chineses pode ter descoberto um novo vírus capaz de infectar e levar humanos à morte. Três trabalhadores de uma mina de cobre no sudoeste chinês, mortos em 2012 por pneumonia, podem ter sido vítimas do vírus.
A hipótese foi levantada em um estudo quer será publicado pelo periódico Emerging Infectious Diseases e foi destaque do site da revista Science. Para chegar a ela, os pesquisadores analisaram amostras fecais de morcegos e ratos da mina.
Pesquisadores chineses buscam vírus em caverna em Mojiang, na China
O vírus descoberto foi batizado de Mojiang paramyxovirus (MojV), em referência à região em que foi encontrado.  Sua genética se parece com a de outros dois vírus, também mortais, já conhecidos.
Um deles é o Hendra vírus, responsável pela morte de cavalos, que foi identificado na Austrália há cerca de 20 anos. Desde então, quatro pessoas que tiveram contato com cavalos infectados morreram. O outro é o Nipah vírus, responsável pela morte de diversos indivíduos na Ásia.
No caso dessas duas espécies, o hospedeiro natural, que hospeda o vírus na natureza, parece ser o mesmo. É um morcego, que se alimenta principalmente de frutas, e é conhecido como raposa voadora.

Mas os testes feitos em morcegos para o novo vírus deram negativo. Para o MojV, ratos podem ser hospedeiros naturais. Três dos nove ratos estudados estavam infectados.
As vítimas da mina de cobre morreram antes dos cientistas iniciarem os estudos. Por isso, os pesquisadores não conseguiram estabelecer uma relação direta entre o vírus e a morte dos trabalhadores. 
Outros dois estudos foram feitos na própria China para identificar morcegos com o vírus. Nenhum obteve resultado positivo, o que pode indicar que o vírus até agora não se alastrou. Os pesquisadores acreditam que a relação entre o vírus e roedores deve ser estudada. 
UOL

Editor

Autor & Editor

Somos a Agência de Notícias que há mais de uma década traz as principais Notícias do Rio Grande do Norte, Brasil e Mundo

0 comentários:

Postar um comentário

 
biz.