Câmara aprova ampliação de punições para "rachas" e "pegas"

Publicidade:
Câmara dos Deputados aprovou, nessa terça-feira (15), projeto de lei que amplia penas e multas para quem pratica corridas ilegais, conhecidas como "pegas" e "rachas". A emenda segue para sanção da presidente Dilma Rousseff.

A proposta prevê que a prática em vias públicas que resultarem em morte terão uma pena aumentada para cinco à dez anos de reclusão. Em caso de lesão corporal grave, a detenção é de três a seis anos. No caso de disputar corridas de ruas, seis meses a três anos, além de multas e suspensão ou proibição de se obter a carteira nacional de habilitação (CNH).

Imagem: Divulgação
O líder do PSB, Beto Albuquerque (RS), é o autor do projeto. O deputado afirma que as penas ficarão mais altas e isto colocará a legislação de trânsito em outro patamar de fiscalização e redução de acidentes e mortes. 

O projeto ainda prevê multas para quem utilizar o veículo para demonstrar ou exibir manobra perigosa, mediante arrancada brusca, derrapagem ou frenagem com deslizamento/arrastamento de pneus e ultrapassagens perigosas. Todas estas ações resultarão em multas de 1 mil e 900 reais. 

As ultrapassagens pelo acostamento, pela contramão em curvas, faixas de pedestre e pontes, entre outros, passam a ser infrações gravíssimas e a ter multa de aproximadamente R$ 950.

TRIBUNA DO NORTE

Comentários

Popular Posts

Mortos em Alcaçuz pode superar Manaus

Morte trágica em Macau