Na véspera do Enem, é hora de desacelerar ritmo de estudos e relaxar


Publicidade:




Na reta final para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que serão aplicadas nos próximos dias 26 e 27, professores recomendam desacelerar o ritmo de estudos e relaxar para chegar no dia do exame com a cabeça descansada.

Na véspera da prova, o melhor é apenas relaxar, comer alimentos leves e dormir cedo. São as dicas de professores ouvidos pela Agência Brasil e na qual o Notícias do RN reproduz .

professor de história Paulo Eduardo dos Santos, do Colégio Garriga de Menezes, do Rio de Janeiro, diz que o candidato pode até aproveitar os últimos dias que antecedem a prova para repassar conteúdos de disciplinas em que tenha dificuldade, mas sem exagero. “Não adianta pensar que no último dia tem que resolver tudo, tem que fazer todos os exercícios e no dia seguinte ir para a prova morto”, acrescenta.




Para a véspera, ele sugere que os estudantes descansem dos meses seguidos de preparação, pois vão enfrentar dez horas de provas durante os dois dias do Enem. “A sexta tem que ser para descansar, relaxar, não estudar, porque a tendência de você estudar em cima da hora da prova é embolar os conteúdos, ficar com medo e achar que sabe menos do que sabe de verdade. Cria uma ansiedade que vai te prejudicar na prova no dia seguinte”.

A mesma avaliação é feita pelo professor de química José Maurício Vieira dos Santos, do Sistema Elite de Ensino, do Rio de Janeiro. Para ele, o estudante tem que se “desconectar” do estudo antes da prova. “É melhor que ele vá ao cinema, nadar, jogar bola e desconecte, saia do ar um pouco porque se ele se preparou o ano todo como se deve, ele está cansado e precisa se desconectar umas 72 horas, 48 horas, antes da prova”. Outra dica é que os candidatos mantenham a rotina no dia anterior ao da prova para que o organismo não estranhe.



O professor de história Paulo Eduardo dos Santos lembra que o apoio da família é fundamental. Pela experiência em sala de aula, ele relata que os pais e irmãos podem ser fonte de pressão ou trazer tranquilidade. “A família, neste momento, tem que ajudar muito. Evitar jogar sobre o vestibulando uma grande pressão. Às vezes, a família, na intenção de ajudar, acaba gerando uma cobrança sobre o estudante que não é positiva porque ele tem que lutar para passar e tem a expectativa de não decepcionar todo mundo”, explica.

O Enem deste ano tem 7.173.574 de inscritos que vão fazer as provas em 1.161 municípios. No primeiro dia, os estudantes fazem as provas de ciências humanas e ciências da natureza, com quatro horas e meia de duração. No segundo dia, as provas são de linguagens, códigos, matemática e redação. O tempo aumenta para cinco horas e meia de duração.


Do total de inscritos, a maioria já concluiu o ensino médio (4.052.038) e está na faixa etária de 21 a 30 anos (2.181.084).

Yara Aquino | Edição: Carolina Pimentel
Repórter da Agência Brasil

Editor

Autor & Editor

Somos a Agência de Notícias que há mais de uma década traz as principais Notícias do Rio Grande do Norte, Brasil e Mundo

0 comentários:

Postar um comentário

 
biz.