Controle de gastos da Câmara dos Deputados é falho, aponta auditoria


Auditorias realizadas pela Câmara revelam a persistência de falhas crônicas no sistema de controle de gastos da Casa. Documentos obtidos pela Folha, por meio da Lei de Acesso à Informação, mostram que 37% das recomendações feitas pelos auditores continuam sem solução.

De acordo com os relatórios das apurações feitas entre os anos de 2008 e 2011, os problemas estão espalhados por diversos setores administrativos.

Na gráfica da Casa, por exemplo, um parecer de 30 de março de 2011 revela que em 52,5% das requisições feitas naquele ano não havia a autorização para execução dos serviços.

Outra apuração, na folha de pagamento da Câmara, constatou divergência de dados entre diferentes sistemas de controle e acompanhamento de gastos.

O órgão interno responsável não apresentou justificativas para uma série de pontos levantados pela auditoria. Em um único mês, foi verificada uma diferença total de R$ 578,6 mil em pagamento de pessoal entre os dados do Siafi (Sistema Integrado de Administração Financeira) e o sistema interno de gestão.

Ainda foram constatados pagamentos de auxílio-alimentação para parlamentares afastados, por exemplo, para se dedicarem a atividades políticas.

A prática, embora não ocorra em todos os casos, permanece sem solução.

A Câmara dos Deputados apresentou justificativas para todas as pendências citadas pela reportagem. De acordo com o órgão, providências para eliminar esses diversos pontos ainda pendentes estão em andamento.

FOLHA

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mortos em Alcaçuz pode superar Manaus

Morte trágica em Macau