Pinterest

Advertise

Notícias do RN

Deputado acredita que presidenta Dilma Roussef abraçará projeto da Universidade Federal do Seridó

Muitos seridoenses se encontraram, ontem, no Plenário da Assembleia Legislativa em Audiência Pública que discutiu a implantação da Universidade Federal do Seridó. O deputado estadual Vivaldo Costa (PR) participou da cerimônia que contou com a presença do arcebispo metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha e da reitora da UFRN, Ângela Paiva, além da governadora Rosalba Ciarlini (DEM), senador José Agripino (DEM), presidente da Câmara deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB); deputados federais Betinho Rosado (DEM), Fátima Bezerra (PT) e João Maia (PR), vários deputados estaduais e prefeitos.
Para Vivaldo, esta é uma luta nobre em que a presidente deverá apoiar. "É uma luta árdua e importantíssima, precisamos do apoio de toda população. Não existe povo desenvolvido sem educação, sem a presença da universidade. Esta é uma luta que deve ser sagrada para o povo do Seridó, do Sertão. Nosso povo merece. Acredito que a presidenta Dilma também se sensibilizará com esta causa tão justa e nobre".

Dentro das deliberações ficou decidido que um projeto será elaborado dentro de 30 dias com o apoio da UFRN e entregue à presidenta Dilma Roussef e ao Ministro da Educação, Aloizio Mercadante, quando os dois vierem ao RN, no próximo mês.

“A Universidade Federal do Seridó significa investimento, conhecimento e tecnologia”, diz João Maia

Para o coordenador da Bancada Federal, o deputado federal João Maia (PR) a criação da Universidade Federal do Seridó representa a coroação da retomada do desenvolvimento da região, começando através da educação. O deputado participou, nesta segunda-feira (18), da audiência pública sobre a universidade na Assembléia Legislativa do RN. João Maia não só reafirmou seu empenho na articulação junto a bancada federal, como elogiou a união da classe política do Estado nesta luta.

“O Seridó foi se reinventando, criando empregos, indústrias, exportando talentos para todo o Estado. A Universidade Federal do Seridó significa investimento, conhecimento, gente e tecnologia. A universidade tem um foco e não vamos competir com os cursos já existentes. Temos um campo imenso na mineração a ser explorado, precisamos de geologia, que se estude a culinária, o artesanato, a cultura e se gere emprego e renda a partir de tudo isso”, explicou.

O deputado não tem dúvidas que o movimento criado para coordenar os trabalhos da luta pela universidade tem argumentos suficientes para convencer o Governo Federal do pleito de toda a região do Seridó. “Se nós tivermos esse projeto, nós poderemos convencer o ministro Aloísio Mercadante e a presidenta Dilma Roussef da importância que essa universidade tem para o Seridó. Nós precisamos copiar a garra e a luta do povo do Seridó”, finalizou.
ASSESSORIA

NOTICIAS DO RN

Somos a Agência de Notícias que há mais de uma década traz as principais Notícias do Rio Grande do Norte, Brasil e Mundo.

Nenhum comentário:

Deixe o seu comentário

Arquivo de Notícias