Economia: Vale tem queda de 74% no lucro em 2012, para R$ 9,73 bilhões


A Vale encerrou 2012 com uma queda de 74% no lucro, para R$ 9,73 bilhões. Apenas no quarto trimestre, a mineradora teve prejuízo de R$ 5,63 bilhões, contra lucro de R$ 8,35 bilhões um ano antes.
A empresa divulgou os resultados do quarto trimestre e do ano de 2012 nesta quarta-feira (27), após o fechamento dos mercados.
Desconsiderando as baixas contábeis (efeitos não recorrentes e não caixa, como perdas com  variação de câmbio e desvalorização de ativos), o resultado muda completamente de figura. Nesse caso, o chamado "lucro líquido básico" da Vale passa para R$ 22,18 bilhões em 2012.
Também excluindo o efeito das baixas contábeis, o lucro da Vale no quarto trimestre seria de R$ 4,1 bilhões, segundo a própria companhia. O valor é menos da metade dos R$ 8,9 bilhões registrados nos últimos três meses de 2011. 
Apesar de não ter efeito no caixa, as baixas contábeis reduzem o lucro líquido e representam o reconhecimento de que aqueles investimentos não darão o retorno esperado.
"Os indicadores financeiros caíram significativamente em relação a 2011, ano em que a Vale atingiu o melhor desempenho financeiro desde sua fundação em 1942", informa a companhia em comunicado.

Baixas contábeis e provisões

Nos últimos três meses do ano, a reavaliação de ativos abocanhou US$ 5,66 bilhões do balanço da companhia, acima do esperado pelo mercado. A companhia já havia anunciado baixas contábeis de US$ 4 bilhões em ativos de níquel em Onça Puma, no Pará, e na participação da norueguesa Hydro.
Mas, além disso, deu baixa em US$ 583 milhões em investimentos realizados na Companhia Siderúrgica do Atlântico (CSA), siderúrgica controlada pela alemã Thyssen Krupp. Ativos de carvão australianos renderam uma baixa de mais US$ 1,03 bilhão na companhia.

Queda do preço do minério de ferro também é vilão

Preços menores do minério do ferro no final de 2012 em comparação aos praticados um ano antes, por sua vez, também ajudaram a reduzir a receita e o resultado operacional da Vale medido pelo Ebitda (lucro antes de impostos, depreciação e amortização).
Os preços do minério de ferro, carro-chefe das vendas da Vale, recuaram cerca de 15% em relação à média do quarto trimestre de 2011, apesar de a commodity ter se recuperado de uma forte queda no terceiro trimestre.
O preço médio do minério de referência, com teor de 62% de ferro, subiu de US$ 112 no terceiro trimestre para US$ 119,6 no quarto trimestre, ante valores de US$ 140,8 praticados no final de 2011.
No começo de 2013, a cotação do minério disparou, com aquecimento da demanda por aço e a necessidade de reabastecimento das siderúrgicas chinesas. Segundo o Steel Index, a tonelada do produto atingiu US$ 158,90 na semana passada na última quarta-feira (20), uma máxima em 16 meses.
(Com Reuters e Valor)

NOTICIAS DO RN

Autor & Editor

Somos a Agência de Notícias que há mais de uma década traz as principais Notícias do Rio Grande do Norte, Brasil e Mundo

0 comentários:

Postar um comentário

 
biz.