Nacional: Justiça autoriza exumação do corpo de empresário da Yoki


Reprodução: Futura Press
O juiz Adilson Paukoski Simoni, da 5ª Vara do Júri do TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo), deferiu nesta segunda-feira (14) pedido de exumação do corpo do empresário e ex-diretor da Yoki Marcos Matsunaga, para realização de nova perícia.

O pedido foi formulado pela defesa de Elize Matsunaga, que teria matado a vítima --seu marido--, após descobrir que ele tinha uma amante.

A nova perícia servirá para determinar o exato momento de sua morte, pois há dúvidas se ele teria morrido em razão do tiro que atingiu sua cabeça ou se ainda estava vivo no momento em que seu corpo foi esquartejado.

Quando forem notificados da decisão judicial, o representante do Ministério Público e os advogados de Elize terão três dias para apresentar mais questões a serem respondidas pelo perito, bem como indicar assistente técnico. Após esse prazo, o perito terá dez dias para elaborar o laudo.
O crime

Um suposto caso extraconjugal teria sido o motivo de uma briga entre o casal no dia 19 de maio de 2012, que culminou com a morte do executivo. Elize era casada desde 2009 com Marcos, com quem tinha uma filha de um ano. O crime ocorreu no apartamento do casal, na Vila Leopoldina, zona oeste de São Paulo.

UOL

NOTICIAS DO RN

Autor & Editor

Somos a Agência de Notícias que há mais de uma década traz as principais Notícias do Rio Grande do Norte, Brasil e Mundo

0 comentários:

Postar um comentário

 
biz.