5 de novembro de 2012

Hospital da Mulher tem folha suspeita e serviços reduzidos




Do Tribuna do Norte
A auditoria da Secretaria Estadual da Saúde Pública do Estado (SESAP) identificou outras situações de irregularidades no Hospital da Mulher de Mossoró (Hospital Materno-Infantil Parteira Maria Correia) que chamam a atenção.
Há uma contradição entre o custo da folha de pessoal do Hospital da Mulher e os repasses para a empresaSalute Sociale, que era responsável pelo fornecimento e gestão de recursos humanos da unidade de saúde.
Enquanto a folha custava em torno de R$ 325 mil por mês, os repasses para a Salute Sociale nos quatro meses de contrato sob análise da auditoria foram de R$ 2,4 milhões, todos eles em abril deste ano.
Uma operação matemática simples demonstra que a folha de pessoal custou de fato nesse período R$ 1,3 milhão, o que significa R$ 1,1 milhão a mais de repasse nos quatro primeiros meses de contrato. “Concluímos a existência de uma disparidade entre os valores transferidos para custeio da folha de pagamento”, diz o relatório preliminar de auditoria.
Rapinagem
Esse dado tem como complemento uma análise acerca da projeção feita da demanda de pessoal e de atendimentos.
O orçamento de gasto com pessoal presente no estudo para implantação do Hospital da Mulher é de R$ 890 mil para 363 funcionários. Como já foi demonstrado, o gasto mensal de fato é menor que a metade do orçado, em torno de R$ 325 mil.
Fontes da Secretaria Estadual de Saúde informam que o número de funcionários do Hospital da Mulher nunca chegou aos 363 presentes no planejamento. Além disso, a demanda da unidade de saúde não acompanhou o planejamento do Governo do Estado.
A previsão mensal presente em documento assinado pelo secretário de saúde à época, Domício Arruda, era de 370 partos por mês.
Contudo, em março e abril foram realizados 91 e 130 partos respectivamente.
Por Carlos Santos 
NOTICIAS DO RN Web Developer

Morbi aliquam fringilla nisl. Pellentesque eleifend condimentum tellus, vel vulputate tortor malesuada sit amet. Aliquam vel vestibulum metus. Aenean ut mi aucto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário