Rodolfo Fernandes: A derrota de um dos últimos coroneis do RN


O município de Rodolfo Fernandes – região Oeste do Rio Grande do Norte, a 390 quilômetros de Natal – experimentou nas eleições deste ano o que talvez seja o fim de uma era: o reinado quase onipotente de um dos últimos coronéis da política potiguar.
O octogenário ex-prefeito Chiquinho Germano não conseguiu retomar o controle da prefeitura. Foi derrotado nas urnas, como vice de Wilton Monteiro (Lilico), do PSD.
Ele foi vencido por outro parente, primo de Lilito, Monteiro Neto (PR).
O candidato governista Monteiro Neto obteve 58,02% dos votos (2.309), contra 41,98 (1.671) de Lilito.
Monteiro foi apoiado pela prefeita e sobrinha de Chiquinho Germano, Maria Bernadete de Queiroz (DEM). Ela teve a eleição em 2008 sob as bençãos de Chiquinho, mas rompeu para imprimir identidade própria à administração.
Com o racha, eis novo confronto entre parentes neste 2012.
Chiquinho Germano é uma legenda política. Desde a criação do município em 1962, participou de 12 eleições e ganhou 11. Foi eleito prefeito em 1962, 1982, 1992, 2000 e 2004. Nas demais eleições, os vencedores tiveram seu apoio.
Nota do Blog – Uma vez, em bate-papo que virou entrevista, no início dos anos 2000, em sua casa de praia em Tibau, Chiquinho Germano relatou-me parte de sua história política e confessou: só tinha em seu elenco de disputas em Rodolfo Fernandes, uma derrota para o grupo do ex-governador Aluízio Alves.
Por Carlos Santos - Herzog

NOTICIAS DO RN

Autor & Editor

Somos a Agência de Notícias que há mais de uma década traz as principais Notícias do Rio Grande do Norte, Brasil e Mundo

0 comentários:

Postar um comentário

 
biz.