Polícia Federal prende servidora acusada de comprar votos na Grande Natal


A Polícia Federal prendeu no início da noite desta terça-feira uma servidora pública do município de Extremoz por compra de voto. A servidora foi flagrada no momento em que condicionava a prestação de determinado serviço ao voto no atual prefeito do município Klaus Rêgo (PMDB). 

A funcionária do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) foi conduzida pela Polícia Militar à sede da Polícia Federal em Natal, onde o delegado plantonista lavrou o flagrante. 

Dar, oferecer, prometer, solicitar ou receber vantagem para obter ou dar voto, ainda que a oferta não seja aceita é crime previsto no Artigo 299 do Código Eleitoral (Lei 4.737/1965). Após a conclusão, o flagrante será encaminhado ao Juízo Eleitoral da 6ª Zona, com sede em Ceará Mirim.
 
A compra e venda de votos é crime que pode ser punido com reclusão de até quatro anos e pagamento de cinco a 15 dias-multa.

NOTICIAS DO RN

Autor & Editor

Somos a Agência de Notícias que há mais de uma década traz as principais Notícias do Rio Grande do Norte, Brasil e Mundo

0 comentários:

Postar um comentário

 
biz.