Perda da Faculdade de Medicina da Ufersa é inexplicável

Por Pedro Carlos Jornalista

Inexplicável a perda da Faculdade de Medicina da Ufersa para Caicó. Nada contra os seridoenses, que merecem ter a sua faculdade, porém os argumentos apresentados pelo reitor Arimatea Matos são fragilíssimos. Ora, caro leitor, estrutura de saúde maior do que a de Mossoró, Caicó não tem. Não tem mais leitos, não tem demanda maior, não é mais polo do que Mossoró, que congrega em torno de si mais de um milhão de habitantes, de cerca de 60 cidades. O que, então, justifica a ida da Faculdade de Medicina para Caicó: vontade política, nada mais do que isso.

Versão
Não acredito na versão de que a Faculdade de Medicina foi levada pela deputada Fátima Bezerra (PT) para enfraquecer a candidatura a prefeito do ex-reitor Josivan Barbosa (PT), que tentava carreira solo em Mossoró. O que aconteceu, verdadeiramente, foi má-vontade política do ministro Alexandre Padilha.

Mossoró
Quem não se lembra que Padilha vem segurando os equipamentos da UPA do Belo Horizonte desde o ano passado? Ele prometeu que enviaria os equipamentos em fevereiro de 2011. Eis que agora, em setembro de 2012, eles não chegaram e nem vão chegar.

Estranhas
Fala-se que forças estranhas estão segurando os equipamentos em Brasília. E Padilha aceita como se fosse um cordeirinho.

NOTICIAS DO RN

Autor & Editor

Somos a Agência de Notícias que há mais de uma década traz as principais Notícias do Rio Grande do Norte, Brasil e Mundo

0 comentários:

Postar um comentário

 
biz.