Destaque Nacional: Durante debate em Natal, Carlos Eduardo se irrita e precisa ser contido por mediador


O clima na campanha eleitoral para a Prefeitura de Natal esquentou entre os candidatos Carlos Eduardo Alves (PDT) e Hermano Morais (PMDB). Nesta terça-feira (11), durante debate sobre os problemas da saúde em Natal, Carlos Eduardo levantou da cadeira e colocou o dedo na cara de Hermano, mostrando irritação.
A confusão ocorreu quando o peemedebista ressaltou que Carlos Eduardo largou o PMDB, partido do adversário, após ser eleito vice-prefeito. Segundo Hermano, essa era uma exigência e estratégia de Wilma de Faria (PSB) para Carlos Eduardo assumir a prefeitura na eleição para o governo do Estado de 2002, no lugar dela.
Com o clima “quente”, mediador do debate, Robson Carvalho, conteve o ex-prefeito. Carlos Eduardo evitou comentar o episódio.
Hermano disse que suas críticas eram referentes à administração de Natal e que “o adversário não tinha equilíbrio emocional para aceitar os fatos. Nós fazemos crítica política e administrativa. Nada pessoal. Agora, os processos estão aí e são de conhecimento público, envolvendo ele e sua vice. Mas isso quem vai resolver é a justiça”.

Enquanto os dois trocavam acusações, fazendo suas críticas aos culpados pela crise na saúde de Natal, o petista Fernando Mineiro aproveitou para ganhar espaço no debate. O “candidato de Lula e Dilma” frisou que não adiantava os dois tentarem achar culpados para os problemas de Natal e tentarem se livrar dos erros, já que os dois estão ligados por um mesmo grupo familiar. Mineiro referia-se aos “Alves”, já que Hermano Morais tem como maior cabo eleitoral o ministro da Previdência, Garibaldi Alves, que é tio de Carlos Eduardo.Defendendo o partido, Hermano Morais continuou a alfinetar Carlos Eduardo, dizendo que o adversário deixou o PMDB de forma vergonhosa.

Além de Carlos e Hermano, participaram do debate Fernando Mineiro (PT) e Robério Paulino (PSOL). O candidato do PSDB, Rogério Marinho, estava em Brasília e justificou a ausência. O encontro foi promovido por médicos e servidores da saúde. Wilma renunciou a prefeitura e elegeu-se governadora do Rio Grande do Norte com mais de 800 mil votos à época. Agora, ela é a vice de Carlos Eduardo na chapa.

Candidato do PDT reage no rádio e na TV

Carlos Eduardo e Hermano estão travando uma disputa à parte nas eleições para a Prefeitura de Natal. Depois de ter seu nome veiculado nos programas eleitorais de Hermano com denúncias de toneladas de remédios jogadas no lixo, de “maquiagem” em seus programas eleitorais e ainda de estar ligado a um grupo político que governa Natal há 20 anos sem sucesso, Carlos Eduardo reagiu, e está levando ao ar nos últimos dias duas inserções contra Hermano.
Fonte: Portal UOL

NOTICIAS DO RN

Autor & Editor

Somos a Agência de Notícias que há mais de uma década traz as principais Notícias do Rio Grande do Norte, Brasil e Mundo

0 comentários:

Postar um comentário

 
biz.