Vereadores e Estudantes debatem ENEM/SISU

Na próxima segunda-feira (9) a Câmara Municipal de Natal (CMN) realiza uma audiência pública para debater sobre “o Exame Nacional do Ensino Médio - Enem/Sistema de Seleção Unificada – SiSU como novo acesso à UFRN”. O debate foi proposto pelo vereador George Câmara (PCdoB) e ocorre às 14h30min no plenário da Casa legislativa. É esperada a presença de representantes da UFRN e Comperve; Secretarias Estadual e Municipal de Educação; UNE, DCE/UFRN, UBES, UMES e APES; diversos Grêmios e Entidades estudantis; Colégios e Cursinhos estaduais e privados; além de, é claro, os principais interessados na discussão da temática: os estudantes potiguares.

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) recentemente propôs ofertar metade das vagas previstas em seu próximo vestibular (2013) via Enem/SiSU. A intenção da UFRN é que no vestibular 2014 o total das vagas a serem conquistadas sejam disputadas por meio do Sistema de Seleção Unificada (SiSU), que se vale das notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A decisão sobre ambas as adesões, no entanto, se dará durante a reunião do Conselho Universitário, previsto para o próximo dia 17 de abril. Na avaliação da UFRN, a mudança não implica desqualificar o vestibular tradicional pelo Enem, mas fortalecer o instrumento de acesso ao ensino superior.

De acordo com dados da Comperve, das 31 mil inscrições que a UFRN acolheu no vestibular 2012, cerca de 20 mil inscritos concorreram as 385 vagas destinadas através do Enem. Neste sentido, é correto afirmar que o Enem/SiSU diminuirá a desigualdade entre o número de estudantes oriundos da escola pública e privada que chegam às universidades públicas.

Segundo o vereador George Câmara (PCdoB) a ideia é realizar um debate sobre os diversos aspectos do exame, buscando ouvir as mais diferentes opiniões, muitas vezes divergentes, mas que devem ser confrontadas: “na opinião de entidades estudantis nacionais como a União Nacional dos Estudantes - UNE e a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas – UBES, o Enem/SiSU deve ser adotado integralmente. Já as instituições privadas de ensino, em especial os Cursinho colocam o Exame como prejudicial ao sistema educacional. Temos que avaliar quem realmente está com a razão”, declara George. A opinião de George é a de que se faz necessária a ampliação do Enem/SiSU, já que para ele, o exame proporciona oportunidades iguais aos estudantes mais humildes, pois garante que mesmo as famílias de baixa renda que não disponham de recursos para pagar colégios ou cursinhos, tenham a perspectiva de verem seus filhos ingressarem na educação superior pública de qualidade.

Fonte: Assessoria de Comunicação

NOTICIAS DO RN

Autor & Editor

Somos a Agência de Notícias que há mais de uma década traz as principais Notícias do Rio Grande do Norte, Brasil e Mundo

0 comentários:

Postar um comentário

 
biz.