Salário de funcionários da SEEC ainda estão retidos

Imagem: Divulgação

Caro leitor. Você já se imaginou trabalhando e sem receber salário por dois ou três meses?

Essa é a realidade de muitos dos funcionários públicos que estão simplesmente sem receber seus vencimentos devido a um "simples equívoco” do Governo do Estado.

Acontece é que, segundo a Coordenadora de Recursos Humanos do Estado, Ivonete Bezerra da Costa, ao serem cruzados dados do Censo com as informações elaboradas pelos gestores escolares, "houve o equívoco". Esse equívoco simplesmente deixou muitos funcionários sem receber e listados indevidamente na relação de ausentes.

A revolta tomou conta dos servidores. Essa medida alcançou 1.755 funcionários. São ASG´s, técnicos de nível médio e professores que simplesmente estão sem receber seus vencimentos.
Por causa desse erro do estado e que ainda não foi solucionado passou a contar no rol dos ausentes os servidores que estão, por exemplo, em gozo de licenças prêmios, férias, cedidos a outros órgãos e até aposentados, que têm "todos atos oficiais publicados" no "Diário Oficial do Estado" ou em Boletins Administrativos.

Sindicâncias

Outro fato que está revoltando os servidores é o fato de estarem sendo alvo de sindicâncias  internas. Vários servidores estão sendo convocados, constrangedoramente, para dar esclarecimentos sobre seu trabalho simplesmente por terem sido inseridos, erroneamente, na lista de ausentes.

Protelando.....

O mais grave de tudo é que, segundo informações colhidas pelo Notícias do RN, várias dessas sindicâncias estão sendo adiadas. Para se ter uma ideia existem servidores que estão sem receber a quase 3 meses e além de ter que passar por verdadeiras maratonas nos setores da SEEC ainda terão que aguardar as datas das sindicâncias para explicar o porquê de estarem naquela lista e, pior ainda, essas sindicâncias estão sendo adiadas, prejudicando os servidores que precisam dos seus vencimentos para sobreviver. 

NOTICIAS DO RN

Autor & Editor

Somos a Agência de Notícias que há mais de uma década traz as principais Notícias do Rio Grande do Norte, Brasil e Mundo

0 comentários:

Postar um comentário

 
biz.