Mais escândalo no Tribunal de Justiça do RN


Além dos desembargadores Osvaldo Cruz e Rafael Godeiro, soterrados por acusações e denúncias documentadas no Caso dos Precatórios, o Tribunal de Justiça do RN (TJRN) pode ser solapado por outro escândalo. Mais um.
O Ministério Público levanta gravações, depoimentos e outros elementos à prova, que implicariam outro desembargador em negociações suspeitas, acima dos seus ganhos visíveis e legais.
Nada mais posso adiantar, apesar da vontade.
Por Herzog - Carlos Santos

NOTICIAS DO RN

Autor & Editor

Somos a Agência de Notícias que há mais de uma década traz as principais Notícias do Rio Grande do Norte, Brasil e Mundo

1 comentários:

  1. CARTA AOS MAGISTRADOS - Gostaria de registrar a minha indignação com a questão dos precatórios. Entenda bem Vossa Excelência: para nós simples mortais, que pagamos compulsoriamente os salários e as despesas milionárias da lenta e ineficaz "justiça brasileira", a autoridade de um desembargador é quase uma inspiração divina. Seria para nós um cargo quase próximo de Deus, a pessoa com autoridade para corrigir os erros dos juízes e decidir sobre o bem e o mal. Agora já estou pensando em começar não mais votando nas eleições dessa corja de políticos desonestos que ocupam os cargos com autorização do nosso povo. Os servidores da Justiça brasileira ganham os maiores selários da administração pública.O que podemos pensar de um réles ladrão de galinha desempregado ou que ganha o salário minimo, pra trabalhar oito horas por dia? Uma pessoa destas pode ser preso? O Tribunal de Justiça para mim era o ultimo bastião onde a sociedade livre poderia recorrer. Sinceramente, não sei mais em quem confiar... Estamos esperando uma resposta rápida e convincente das autoridades da Justiça. Mesmo que seja uma resposta cínica... o mosso povo não merece isso excelência. Uma situação destas compromete o estado de direito. Nos leva a pensar que pode haver muito mais problemas. Agora podemos achar o que quisermos. A nossa sociedade espera ver esses senhores algemados e presos o mais rápido possível e sem receber as aposentadorias por BONS SERVIÇOS PRESTADOS... Nós não merecemos pagar por isto.

    ResponderExcluir

 
biz.