Ruth não é mais prioridade; Cláudia tem nome revitalizado

A postulação da vice-prefeita Ruth Ciarlini (DEM) à Prefeitura de Mossoró perde fôlego há vários dias. Pelo visto, os ‘anabolizantes’ de marketing utilizados à sua super-exposição não a puxaram para cima.
Cláudia: para tentar salvar disputa
Ouço de uma fonte bem-situada na Governadoria e Residência Oficial do Estado, que ela deixou de ser prioridade a qualquer preço. A própria governadora Rosalba Ciarlini (DEM) angustia-se com a possibilidade de não vencer em sua terra natal e ainda mais com sua irmã, Ruth.
- Agora acho que posso falar que é mais do que impressão pessoal. Ruth não será candidata – disse minha insuspeita fonte à manhã de sábado (3).
Existe uma nova reengenharia do rosalbismo para tentar ganhar as eleições mossoroenses. A vereadora e ex-vice-prefeita Cláudia Regina (DEM) passaria à cabeça-de-chapa.
Ela nunca foi uma preferência e sempre esteve no index de vetos da própria Rosalba e do líder e ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado (DEM).
Acuados, sem conseguirem catapultar Ruth até mesmo dentro do seu sistema político, o casal passa a digerir Cláudia.
Mas o enrendo não está completo. Ruth seria candidata a vice e a atual prefeita de direito do município, Fátima Rosado (DEM), a “Fafá”, completaria o mandato em vez de renunciar até o início de abril deste ano.
Tem mais. O que é sussurrado dos intramuros do poder, ainda prevê que Cláudia sendo eleita, cumpriria apenas parte do mandato, concorrendo a uma vaga de deputado estadual em 2014, enquanto Ruth completaria o tempo de governo até dezembro de 2016.
Prego batido, ponta virada?
Quem sabe. O governismo está em parafuso. Tem o poder nas mãos no plano municipal e estadual, mas não consegue pontificar e impor suas aspirações e regras.
Se perder, tende a perder para quem é do ramo: o grupo da deputada federal Sandra Rosado (PSB), com a postulação da deputada estadual – sua filha – Larissa Rosado (PSB).
A última e episódica passagem desse sistema pelo Palácio da Resistência, sede do município, foi em 1996, com a morte do prefeito Dix-huit Rosado. Sandra, vice dissidente, assumiu por cerca de 69 dias a prefeitura, concluindo o mandato.
Larissa, que vem de duas derrotas à prefeitura (2004 e 2008), vai para a terceira disputa consecutiva. Até o momento, em todas as pesquisas publicadas e algumas para consumo interno a que este Blog teve acesso, ela vence as simulações, principalmente contra Ruth Ciarlini.
O rosalbismo não está em condições de errar.
Por Carlos Santos - Herzog

NOTICIAS DO RN

Autor & Editor

Somos a Agência de Notícias que há mais de uma década traz as principais Notícias do Rio Grande do Norte, Brasil e Mundo

0 comentários:

Postar um comentário

 
biz.