Ex-Vice-Prefeito de Janduís, Walter Martins Veras, é executado

VALTER1.jpg (448×336)Um crime vitimou mais um membro da família Veras. Neste sábado a central da Polícia Militar de Janduís, registrou o homicídio do agropecuarista de 69 anos, Walter Martins Veras, que foi executado com cerca de 3 tiros de escopeta calibre 12, atingindo a cabeça, tórax e as pernas.

Segundo informações, Walter estaria conversando com um vizinho, na porta de casa, na Rua Moises Gurgel, bairro Onésimo Maia, em Janduís, quando um carro parou e os ocupantes passaram a efetuar disparos contra sua direção.

Os vizinhos tentaram socorrer a vítima, porém, ele chegou ao Hospital já sem vida.

Veículo utilizado na fuga era roubado.

O veiculo utilizado na ação criminosa foi localizado queimado no trecho da BR 226 entre Janduís e Messias Targino, local conhecido como curva do “S”. Segundo informações, o carro, do tipo Celta, de cor verde e placa NNP-9560, pode ter sido roubado em novembro de 2011 em uma comunidade do município de Campo Grande.

Mais um Veras executado

valter2.jpg (448×336)A morte de Walter é mais um capítulo da história de décadas de guerra e mortes dos membros da Família Veras.

Em 2003 os irmãos, César e Vicente Veras foram assassinados. Logo em seguida houve a execução de Zé Vieira.

Com a prisão dos assassinos, a polícia chegou a indiciar o ex-prefeito de Campo Grande, Antônio Veras, pela morte de Zé Viera.


antonio-veras.jpg (440×326)
Antônio Veras (executado em 2010)
Em 26 de março de 2010, Antônio Veras e dois policiais, Jacson e Solano, que faziam a sua segurança também foram executados. Eles estavam se aproximando da Fazenda Monte Alegre, a 10 quilômetros de Campo Grande, onde foram surpreendidos por uma emboscada, sendo cercados por vários homens que dispararam pelo menos 100 tiros de pistola 40, escopeta calibre 12 (mesmo utilizado para matar Walter Veras) e até um fuzil 762.


Prefeito desabafa no twitter

Logo que soube da execução, o Prefeito Salomão Gurgel desabafou em seu perfil no microblog twitter:

“Frieza e perversidade no assassinato de Walter Veras! Até que ponto um ser humano pode chegar... Não só matar, mas demonstrar monstruosidade”,

O prefeito disse ainda: “Janduis em comoção: a índole pacifica do nosso povo fica constrangida com a barbárie que ainda perdura no nosso sertão!”, concluir.

A morte de Walter, primo de Antônio Veras, é realmente mais um capítulo do filme de terror que vive algumas famílias do Oeste.

NOTICIAS DO RN

Autor & Editor

Somos a Agência de Notícias que há mais de uma década traz as principais Notícias do Rio Grande do Norte, Brasil e Mundo

3 comentários:

  1. amigo só para corrigir: o prefeito é Salomão Gurgel

    ResponderExcluir
  2. Antonio Veras era prefeito da cidade de Campo Grande e não Janduís como foi citado na matéria.

    ResponderExcluir
  3. O erro estaria nesse trecho do texto:

    Com a prisão dos assassinos, a polícia chegou a indiciar o "ex-prefeito de Janduís, Antônio Veras", pela morte de Zé Viera.

    O correto seria; "o ex-prefeito de Campo Grande, Antonio Veras"

    Desculpa a confusão
    obrigado!

    ResponderExcluir

 
biz.