Mortes violentas de policiais militares cresceram 350% em quatro anos

Na maioria dos casos os policiais foram assassinados a tiros estando em serviço ou a paisana.

Em serviço, chegando ou saindo de casa e até mesmo trabalhando em outra função, o chamado bico, policiais militares são mortos no Rio Grande do Norte. A cada ano o número vem crescendo. Em 2011, por exemplo, 15 policiais perderam suas vidas. Em 2010 e 2009, foram seis e, em 2008, tinha sido apenas quatro. Ou seja, em quatro anos, a mortes de policiais cresceram mais de 350%.

“Esse é um número alarmante que é reflexo do aumento da violência contra cada cidadão e contra cada policial que trabalha para combater essa mesma violência e proteger a população. Em cada caso desses a polícia perde a guerra para os bandidos”, afirma o cabo Jeoás Santos, presidente da Associação dos Cabos e Soldados da PM/RN.

Na maioria dos casos os policiais foram assassinados a tiros estando em serviço ou a paisana. A deficiência de efetivo, de equipamentos, de viaturas em bom estado, de munição e armamento suficientes e adequados e de um treinamento continuado são alguns dos motivos que tornam a vida do policial tão frágil.

“Temos que mostrar a sociedade às dificuldades pelas quais passam os policiais militares potiguares quando estão em serviço e a necessidade do poder público dar mais atenção aos operadores de segurança pública. Diariamente saímos à rua para defender a vida e para resguardar os direitos da população. Como um policial militar vai fazer bem seu serviço se os seus próprios direitos não estão garantidos? É preciso que Estado saia do discurso de que segurança é prioridade e coloque isso em prática”, explica o cabo Jeoás.

O presidente da ACS ainda cobra mais valorização para esses profissionais. “A violência contra o policial militar não é um fato existente apenas no Rio Grande do Norte, mas que ocorre em todo o país. Temos que unir toda a sociedade para buscar a valorização desses profissionais e a garantia de uma segurança pública eficaz para toda a população", disse.

Veja lista dos mortos em 2011:

Soldado Anderson de Araújo Cantalice – 11/01/2011 – Em serviço em Baía Formosa
Sd Rômulo – Assu – 21/10/11 – a tiros em Assu
Sd João Paulo Oliveira de Moura – 07/08/11 - vítima de espancamento em Canindé/CE
Soldado Bruno Belizário Smith da Nóbrega – 10/03/2011 – Em serviço em Jucurutu
Soldado Pimentel – 07/05/2011 – Em serviço acidente de carro em João Câmara
Soldado José Abreu Neto – 16/05/2011 – em troca de tiros com outro PM em Baraúna
Soldado Guimarães – 17/06/2011 – a tiros em Felipe Camarão
Policial da reserva Antônio Pereira – 31/08/11 – a tiros em Parnamirim
Cabo da reserva da Polícia Militar Marcos Antônio Alves Barbosa – 23/08/11 – a tiros na Zona Norte
PM José Wilton de Almeida – 08/10/11 – a tiros na Zona Norte ao reagir a um assalto
Soldado Antônio Carlos Ramalho – 05/11/11 – a tiros em São Gonçalo do Amarante
Sargento Fernando Inácio da Silva Junior – 25/08/11 – acidente de trânsito em Extremoz (em serviço) 

* Fonte: Portal Bo

NOTICIAS DO RN

Autor & Editor

Somos a Agência de Notícias que há mais de uma década traz as principais Notícias do Rio Grande do Norte, Brasil e Mundo

0 comentários:

Postar um comentário

 
biz.