Região Metropolitana: governo vai firmar convênio com a UFRN e conselho será reativado

Uma região que abriga 42% da população, gera 48% do PIB estadual e detém as principais obras em construção no RN, como o Estádio Arena das Dunas, o Aeroporto Internacional de São Gonçalo e tem em andamento a criação da ZPE de Macaíba, formada por cidades com situações totalmente díspares entre si. As principais questões da Região Metropolitana de Natal (RMN), que afetam tanto os grandes quanto os pequenos municípios, foram discutidas hoje (8) na audiência pública proposta pelo deputado Hermano Morais (PMDB).

É unânime entre todos os participantes a idéia de que, apesar das singularidades de cada município, os problemas tem que ser tratados de forma conjunta. Falando em nome dos prefeitos, Marcos Cabral, de Vera Cruz, se queixou de problemas que na sua cidade, a exemplo da capital, estão se agravando:  a violência, o crack e o desemprego entre os jovens. E a solução não é simples, pois passam necessariamente pela questão financeira e a arrecadação depende em boa parte dos governos federal e estadual. "Vera Cruz é praticamente uma cidade agrícola, não temos uma boa receita. Com a proximidade de Natal e Parnamirim, nossos problemas estão crescendo e o crack é para nós motivo de muita preocupação", disse.
Representantes
A audiência contou com a participação do vereador George Câmara, do deputado Fernando Mineiro, de representantes do governo, da polícia militar, das câmaras e prefeituras da RMN e da UFRN. Um dos primeiros resultados práticos, foi o comprometimento, pelo governo, de acatar a sugestão de Hermano Morais para que seja firmado um acordo de cooperação técnica com a UFRN, uma vez que as secretarias não tem recursos técnicos para conduzir esse processo. Outra providência será a reativação do conselho da RMN, cujas reuniões há muito não acontecem. O secretário adjunto de Planejamento, professor José Lacerda Alves Felipe, garantiu que o governo irá firmar convênio o com a universidade.
Fernando Mineiro destacou principalmente a necessidade de capacitação profissional, para absorção de mão de obra local nas grandes obras que estão em andamento no RN: "Esse é um grande desafio que nenhuma prefeitura tem condição de resolver isoladamente, mas tem que ser solucionado de forma global", alertou.
Na avaliação de Hermano Morais, o debate chegou ao fim com um resultado muito satisfatório: "Tivemos um público bastante representativo e o governo se comprometeu a firmar o convênio. Outro ponto foi a reativação do conselho, que voltará a tratar desses assuntos e eleger as prioridades. Mas o grande mérito é fazer retornar à Assembleia e ao debate político a necessidade de nós nos envolvermos de forma definitiva com essa questão do crescimento da região metropolitana", disse.

Foto: João Gilberto

NOTICIAS DO RN

Autor & Editor

Somos a Agência de Notícias que há mais de uma década traz as principais Notícias do Rio Grande do Norte, Brasil e Mundo

0 comentários:

Postar um comentário

 
biz.