Projetos de Natal são enviados à bancada federal

Prefeitura apresentou projetos de infraestrutura e saúde para atrair investimentos federais

A prefeita de Natal, Micarla de Sousa, entregou na noite de ontem, à deputada federal Sandra Rosado (PSB), coordenadora da bancada federal do RN, uma minuta com propostas de emendas ao Orçamento Geral da União (OGU) para 2012 que pretende destinar recursos para obras de infraestrutura urbana e social na capital potiguar.

De acordo com os projetos apresentados à deputada federal, as obras de infraestrutura compreendem o saneamento básico, a drenagem urbana e pavimentação de vias, contemplando ainda a expansão da rede de drenagem já existente, mas que em alguns pontos da cidade já estão saturadas e provocam problemas crônicos de alagamentos no período chuvoso.

Os projetos contemplam áreas nas quatro regiões administrativas da cidade. Na zona Norte a urbanização das comunidades dos Loteamentos Santa Cecília, Santa Inês / Kipanorama, Vila Paraíso I, Clodoaldo Becker, Câmara Cascudo e o conjunto Panatis (R$ 28 milhões); a segunda etapa da macro-drenagem e pavimentação do bairro Nossa Senhora da Apresentação (32 milhões); a drenagem e pavimentação do Conjunto Parque dos Coqueiros (R$ 18 milhões) e do Conjunto Brasil Novo (R$ 4,5 milhões); Na zona Sul está sendo pleiteada a drenagem e pavimentação Loteamento San Vale / Parque das Colinas(R$ 92 milhões);  a ampliação da macro-drenagem de Neópolis que inclui os conjuntos Jiqui, Monte Belo, Serrambi e Pirangi (20 milhões); na zona Oeste será um plano integrado de infraestrutura do Planalto (R$75 milhões); na zona Leste será a ampliação da drenagem dos bairros de Tirol e Petrópolis (R$ 30 milhões); e ainda a elaboração de projetos de drenagem e pavimentação previstos no Plano Diretor de Drenagem e Manejo de Águas Pluviais de Natal - PDDMA orçado em R$ 13 milhões.

 Muitos dos projetos apresentados à coordenadora da bancada federal já foram expostos pela Prefeitura ao Governo Federal, como é o caso da drenagem e pavimentação do San Vale e a urbanização dos loteamentos da zona Norte e a realização da segunda etapa de urbanização de Nossa Senhora da Apresentação. Estes dois últimos foram enquadrados junto ao PAC II, mas não tiveram os pleitos efetivados.

A Prefeita de Natal, Micarla de Sousa, acredita que com a união de esforços - do município com a bancada federal - será possível atrair o máximo possível de investimentos para o desenvolvimento urbano de Natal. Além disso, a chefe do Executivo Municipal reforçou a importância das obras frente à demanda constante da cidade e à realização da Copa.

"Natal se prepara para sediar jogos da Copa de 2014, além de outros projetos grandiosos em andamento na região metropolitana que polarizamos, como o Aeroporto de São Gonçalo do Amarante, o Terminal Pesqueiro e o de Passageiros do Porto, o que nos leva à necessidade de somar todos os esforços possíveis para dotá-la de infra-estrutura capaz de suportar as externalidades positivas e negativas destes projetos, além de solucionar problemas já existentes na cidade", argumentou Micarla ao apresentar as propostas.

Além das propostas de emendas ao OGU, a Prefeitura vai aproveitar a possibilidade de neste ano apresentar emenda ao Plano Plurianual (PPA) Federal, a inclusão do Plano de Macrodrenagem de Natal, que totalizam recursos de R$ 111 milhões.

Hospital Geral Municipal

De acordo com a Assessoria de Imprensa, além da obras de infraestrutura urbana, outra proposta apresentada pela Prefeitura à bancada federal, para atrair recursos da União foi a da construção do Hospital Geral de Natal, que terá o objetivo de fortalecer a rede municipal de saúde, qualificando e ampliando o acesso à assistência hospitalar de forma articulada para os natalenses. 

Pelo projeto, o Hospital Geral Municipal terá 180 leitos gerais de internação e 20 leitos de Unidade de Terapia Intensiva, divididos entre UTI Geral e UTI Cardiológica. O investimento federal solicitado para a construção da unidade é de R$ 20 milhões, mais recursos de R$ 21 milhões para a aquisição de equipamentos, totalizando recursos da ordem de R$ 41 milhões. O projeto ainda prevê a contribuição da União no custeio da unidade, quando esta estiver em funcionamento.

"Diante da carência assistencial da nossa rede clínica e cirúrgica, que necessita urgentemente de uma unidade hospitalar municipal, essa política estratégica será um marco histórico para o município de Natal", reforçou Micarla.

NOTICIAS DO RN

Autor & Editor

Somos a Agência de Notícias que há mais de uma década traz as principais Notícias do Rio Grande do Norte, Brasil e Mundo

0 comentários:

Postar um comentário

 
biz.