Henrique Alves comemora criação de quadro de apoio de oficiais da Aeronáutica

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (26), em caráter terminativo, a criação do Quadro de Oficiais de Apoio no Corpo de Oficiais da Ativa do Comando da Aeronáutica. Como a proposta já havia sido aprovada pelas demais comissões temáticas por onde a lei tramitou, o texto da CCJ segue para análise no Senado sem passar pelo plenário.


O quadro será composto por profissionais de nível superior que exercerão funções de apoio nas áreas de saúde, ciências exatas e humanas, infraestrutura e atendimento sanitário. Os novos militares serão admitidos por meio de concurso público. Os alunos do estágio serão equiparados a primeiro-tenente. Atualmente, estas funções são exercidas por servidores temporários que fazem parte do Quadro Complementar de Oficiais da Aeronáutica.


Uma emenda com apoio unânime da bancada do PMDB, sob a liderança do deputado Henrique Eduardo Alves (RN), também assegura aos 7.800 cabos e sargentos temporários da aeronáutica, inclusive os da reserva, o direto a promoção na carreira até suboficial. A luta, inicialmente encabeçada pelo líder do PMDB, ganhou força e teve apoio de todos os partidos.


O relator na comissão, deputado Arthur Maia (PMDB-BA), apresentou parecer pela aprovação. "A proposição não colide com princípios jurídicos do nosso ordenamento, motivo pelo qual entendemos que satisfaz aos aspectos de juridicidade e legalidade", afirmou. Maia também votou favoravelmente às emendas apresentadas.


"Essa medida, além de aproveitar melhor a experiência profissional desses militares e os gastos realizados na formação profissional, incentiva aos que trilharam com esforço e dedicação um árduo caminho para atingir o objetivo e servir ao Brasil como militar da Aeronáutica", reconheceu Henrique Alves.


A advogada potiguar Kátia Nunes, assessora jurídica da comissão de cabos e sargentos da Aeronáutica, fez questão que agradecer ao deputado Henrique Alves pelo apoio dado à categoria. "O líder bancou a nossa causa, nos orientou e estamos aqui comemorando essa vitória", disse a advogada.

NOTICIAS DO RN

Autor & Editor

Somos a Agência de Notícias que há mais de uma década traz as principais Notícias do Rio Grande do Norte, Brasil e Mundo

6 comentários:

  1. Gostaria de saber como vão ficar a situação dos cabos que passaram na prova da EEAR, como é o meu caso?
    INÍCIO DA CARREIRA: 1983 - S2
    CABO ASH - 1987
    ALUNO EEAR - 1996
    3º SARGENTO BFT - 1997
    2º SARGENTO BFT - 2004
    1º SARGENTO BFT - AGO2011
    29 ANOS DE SERVIÇO + 1 LESP = 30 ANOS EM 19/01/2012
    NESTE CASO NÃO CHEGO A SUBOFICIAL PQ A COMPULSÓRIA ME PEGA COM 52 ANOS E EU VOU TER APENAS 3 ANOS DE 1º SARGENTO, NESTE CASO VOU PEDIR RESERVA DA FORÇA PQ NÃO VEJO MAIS NENHUMA "PORTA" PARA SER ABERTA.
    OS TAIFEIROS JÁ FORAM A SUBOFICIAL, OS CABOS ESTÃO INDO, E EU ESTOU IGUAL AO RONALDINHO... PARADO NA ESQUINA...
    NÃO QUERO JULGAR AS PROMOÇÕES DOS TAIFEIROS E DOS CABOS, POIS SEI QUE ELES SÃO MERECEDORES,SÓ QUERO QUE ME SEJA DADO, PELO MENOS, OS MESMOS DIREITO DE CHEGAR A SUBOFICIAL.

    ResponderExcluir
  2. Querido Leitor Ftarefa Gostaríamos que nos enviasse o seu email para entrarmos em contato.

    Não respondemos à dúvida pois não tínhamos como enviar a resposta. Logo que nos enviar o seu email para contato@noticiasdorn.com.br nós encaminharemos para a Assessoria do Deputado e então responderemos.

    Atenciosamente,

    Gustavo Henrique

    ResponderExcluir
  3. Infelizmente chegou a hora de pedir reserva e eu ainda não recebi minha resposta como vão ficar as situações dos SGT que eram cabos e passaram na EEAR, pedi reserva em 19/01/2012 só estou esperando a publicação para ser desligado, porém continuo esperando as promoções dos cabos e consequentemente a minha, pois estou saindo com 1S e os cabos espero que cheguem a Suboficial.

    ResponderExcluir
  4. Estão chegando as Eleições e eu continuo esperando e acreditando que vou receber minha resposta...

    ResponderExcluir

 
biz.