Governadora abre novo diálogo com sindicalistas e aceita abonar falta de grevistas

Um novo momento entre governo e servidores. Foi esse o entendimento dos representantes dos servidores da administração direta e indireta, na rodada de negociação que ocorreu nesta segunda-feira, 24, comandada pela governadora Rosalba Ciarlini, com a participação do  novo secretário-chefe de gabinete civil, Anselmo Carvalho.

            Na reunião que durou mais de duas horas, a governadora aceitou o pedido para abonar as faltas dos servidores grevistas. Mas, o governo só suspende o corte de ponto, se não houver mais greve. "As faltas não serão descontadas, mas queremos a compreensão de que devemos negociar em paz", observou a governadora, se comprometendo que o governo manterá diálogo permanente com os sindicatos dos servidores e que haverá transparência com relação à receita estadual. "Mostraremos com clareza tudo que for arrecadado e toda a movimentação financeira do Estado", repetiu Rosalba, diversas vezes.

            O clima de harmonia foi estabelecido logo no começo do encontro quando a governadora assegurou que quer acabar com as distorções salariais, acatando a sugestão do Sindicatos da Educação (SINTE); Administração Indireta (SINAI) e Sindicato dos Servidores Técnicos da Secretaria Estadual de Tributação (SINTERN) para uma repactuação do acordo feito em julho.  Para isso será criado um grupo de trabalho formado por representantes de entidades dos servidores e do governo.

        A proposta da repactuação foi apresentada pelo presidente do SINAI, Santino Arruda, e endossada por Janeayre Souto, da Educação e João Luiz, da Tributação, além de outros sindicalistas do DETRAN, Fundação José Augusto (FJA) e Educação. Já o grupo para analisar os planos de carreira e salários e as condições financeiras do Estado, foi sugerido pela governadora Rosalba Ciarlini que voltou a afirmar que o governo repassará os dados levantados pela área econômica para os Sindicatos.

        Ficou agendada uma nova reunião para o dia 10 de novembro quando será apresentado o quadro da situação financeira do Estado e, ainda, as possibilidades de negociação. A disponibilidade de diálogo da governadora foi elogiada por todos os sindicalistas.
O Rio Grande do Norte tem 103 mil servidores estaduais. 

Texto: Aglair Abreu
Fotos: Ivanizio Ramos

NOTICIAS DO RN

Autor & Editor

Somos a Agência de Notícias que há mais de uma década traz as principais Notícias do Rio Grande do Norte, Brasil e Mundo

0 comentários:

Postar um comentário

 
biz.